Textos literários

TEXTOS LITERÁRIOS

À espera da última aula

Aytan Belmiro Melo, de Santa Bárbara do Leste (MG), um dos vencedores da categoria Memórias Literárias na 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, narra, cheio de emoção, a expectativa de uma grande novidade.

Memórias de uma gata borralheira

Matheus Fernandes de Sousa, de Iporá (GO), um dos vencedores da categoria Memórias Literárias na 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, narra a travessia da roça à cidade, ecoando as lembranças de infância da avó, no Cerrado goiano.

O ônibus Feitoria Cohab

Vitória Eduarda Ferraz Frutuoso, de São Leopoldo (RS), uma das vencedoras da categoria Poemas na 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, nos leva a passear a bordo do ônibus Feitoria Cohab.

Meu morro

Maria Eduarda de Moraes Silva, de Guarujá (SP), uma das vencedoras da categoria Crônica da 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, traz os personagens, pressa, agitação e violência que compõem o dia a dia do seu lugar, o Morro do Macaco.

Rio afora, rio adentro... A vida segue

Victor Augusto de Alencar Menezes, de Belém (PA), um dos vencedores na categoria Memórias Literárias na 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, traz à tona memórias de uma menina ribeirinha que viveu no interior da Amazônia nos anos 1950.

A tela

Mayra Lourrana de Souza Silva, de Vitória do Xingu (PA), uma das vencedoras da categoria Poema na 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, pinta as muitas cores, formas e histórias que compõem sua terra natal.

O Apanhador de acalantos

Beatriz Pereira Rodrigues, de Catalão (GO), uma das vencedoras da categoria Crônica na 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, reflete sobre velhice, conexão e solidão em nosso tempo.

Poema: De mãe

Neste canto pleno de amor e gratidão, Conceição Evaristo nos conta como a presença forte e branda de sua mãe a "descegou para os cantos milagreiros da vida" e a ensinou “a fazer da palavra [...] arte e ofício” de sua fala.

Paralelo 11: Do cocar vermelho ao pé de jatobá

Karoline Vitória (Espigão do Oeste/RO), 13 anos, uma das vencedoras no gênero Memórias literárias da 6a edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, traz memórias do indígena Anemã Irun, do povo Cinta-Larga, que vive entre Rondônia e Mato Grosso.

Nos dez de galope lá no meu lugar

Davi Henrique Teófilo de Azevedo Lima (Bom Jesus/RN), 11 anos, foi um dos quatro vencedores da 6a edição da Olimpíada de Língua Portuguesa na categoria poema. O poema, em estilo de cordel, canta a natureza e a cultura de sua terra. 

"Os Descuidados 90"

Nesta crônica, a escritora gaúcha Carol Bensimon resgata cenas do cotidiano juvenil em Porto Alegre nos anos 1990 em comparação com as décadas anteriores e seguintes.

O mundo é vasto. A textualização do mundo, também

Conceição Evaristo faz uma bela reflexão sobre seu percurso com as palavras, em texto feito exclusivamente para a edição nº33 da Revista na Ponta do Lápis.

Conto “Alicerce”, de Geni Guimarães

Conto sobre a relação de um pai e sua filha, que sonha em ser professora para fazê-lo esquecer das durezas da vida.

Os cadernos de meu avô

Leia o relato da professora Karina Vicelli, sobre sua relação com a leitura e o desejo de desvendar os segredos de seu avô!

Sábado de Aleluia

Uma estante cheia de recordações e velhos discos de samba são temas do conto da escritora Lilia Guerra. Acesse e leia na íntegra!

Menos plástico, mais amor

Confira uma das crônicas da escritora brasileira Carol Bensimon, vencedora do Prêmio Jabuti 2018 na categoria romance.

“Dia de Graça”, de Lilia Guerra

Confira o conto “Dia de Graça”, da escritora paulistana Lilia Guerra. O texto faz parte do livro “Perifobia”, lançado em fevereiro de 2018.