Da janela de Minas

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Nicole Rodrigues Florentino


História, cultura e natureza exuberante, mescladas a duras cenas da realidade, se descortinam da janela da estudante Nicole Rodrigues Florentino, de Belo Horizonte (MG).

 

Da janela de minha casa,
Vejo um belo horizonte.
Que lugar maravilhoso!
Aqui é um lugar esplêndido
De se viver, curtir e divertir

Da janela de minha casa,
Vejo turistas curiosos,
Com um olhar fascinante,
Admirando nossa
Pampulha exuberante.

Da janela de minha casa,
Vejo um delicioso feijão-tropeiro,
Digno de um mineiro,
Tão bom quanto o seu cheiro.

Da janela de minha casa,
Vejo belos museus ordenados,
Com nosso passado
Muito bem guardado.

Da janela de minha casa,
Vejo a criminalidade
Expandindo pela cidade.

Da janela de minha casa,
Vejo cintilantes cachoeiras,
Onde nadamos e nos refrescamos.

Da janela de minha casa,
Vejo tanto desemprego,
Assombrando nossa gente,
Que é honesta e decente.

Da janela de minha casa,
Vejo crianças sem cama,
Sem casa e sem comida.

Da janela de minha casa,
Vejo lágrimas tristes escorrendo
Pelo rosto de quem perdeu
Um ente querido
Na barragem que se rompeu.

Da janela de minha casa,
Vejo a realidade de nossa sociedade,
Gente que não tem nada,
Mas ainda resta a fé.

Da janela de minha casa,
Vejo quase tudo...
Só aguardo a justiça,
A solidariedade e a honestidade
Serem feitas para vivermos em igualdade.
Essa é a mais pura verdade.


Professora Terezinha Lima da Silva

EM José Maria Alkmim, Belo Horizonte-MG

 

14 thoughts on “Da janela de Minas

  1. Que lindo , além dela relatar as belezas culturais históricas de seu estado ao mesmo tempo nos mostra os contrastes as desigualdades sociais que assolam nosso país. Ao ler o poema bate aquela vontade de explorar essas cachoeiras de degustar a boa comida mineira conhecer os pontos turísticos , ter um dedo de prosa com esse povo que é tão simpático hospitaleiro. Muito bem parabéns por esse belo relato de sua janela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *