Saltar para o conteúdo Saltar para o menu Saltar para o rodapé

sua prática / relatos de prática

A produção textual do relato de prática

Margarete Schlatter e Pedro Garcez

04 de agosto de 2023

Ponto de partida

Boas-vindas ao percurso “A produção textual do relato de prática”!

Por que escrever um relato de prática? O que narrar? Para quem? Para quê? Que formato tem esse texto? Essas são algumas das questões sobre as quais você poderá refletir por aqui.  A proposta foi desenhada para você conhecer relatos de prática, vivenciar as etapas de produção textual do seu próprio relato e compartilhar sua trajetória com colegas.

Além de ensinar e aprender, faz parte do nosso cotidiano na escola comentar com colegas o que vivenciamos com nossos alunos e alunas para pensar sobre o quê e sobre como ensinar e aprender. Vamos aqui refletir sobre como podemos ampliar essa interlocução. Vamos conhecer e comentar relatos de prática, destacar pontos fortes e pontos que poderiam melhorar, refletir sobre o que contar e como narrar experiências, preparar nossas narrativas e compartilhá-las com um coletivo de professoras e professores.

Este conteúdo foi concebido e desenhado para que você possa realizá-lo no seu ritmo e a partir de sua experiência, organizando o seu percurso e calibrando a extensão de leitura e de produção escrita. Experiências compartilhadas têm potencial para ampliar a aprendizagem, construir parcerias e participar do coletivo. Por isso, desde o início, propomos que você convide um/a colega para trilhar essa trajetória com você.

Cada um dos cinco passos que compõem o material é composto por quatro atividades: a) retomar experiências prévias ao relatar a prática; b) conhecer novos relatos de prática; c) conversar sobre eles, analisando o que dizem e como dizem; d) em etapas, produzir o seu próprio relato. Veja a seguir o roteiro do percurso e as etapas propostas para a escrita do relato de prática (clique em cada item para conhecer mais sobre o caminho proposto).

1. Olha só tudo o que acontece na minha aula!
O que narramos? Para quem? Para quê? Oralmente ou por escrito?

  • Fazer um relato oral para colega da escola (produção inicial).
  • Assistir a um relato de prática para observar: o quê, para quem, para quê.
  • Conversar com colega a respeito do que aprendeu sobre narrar a prática.
  • Fazer segunda versão do relato oral para colega que não conhece nosso contexto de atuação.

 

2. Conversa vai, conversa vem... E o registro vem quando?
O que narrar? Selecionar um foco para o relato de prática: questionamento e unidade temática

  • Fazer um relato escrito para colega que não conhece nosso contexto de atuação: produção escrita inicial (a partir da segunda versão oral).
  • Ler um relato de prática para observar: o quê, para quem, para quê.
  • Conversar com colega a respeito do que aprendeu sobre como delimitar o foco do relato.
  • Fazer segunda versão do relato escrito para colega que não conhece nosso contexto de atuação.

 

3. Diga-me com quem conversar e eu te direi como contar
Para quem? Ajustar a interlocução.

  • Ouvir/ler as versões de seus relatos para observar ajustes ao interlocutor.
  • Ler um relato de prática para observar a construção da interlocução.
  • Conversar com colega a respeito do que aprendeu sobre ajustes ao interlocutor.
  • Revisar o próprio relato para novos ajustes ao interlocutor.

 

4. Escrita vai, escrita vem
O que e para quem? Revisar o próprio texto: questionamento, unidade temática, objetividade e concretude

  • Analisar o próprio relato de prática com base em critérios de avaliação.
  • Ler um relato de prática utilizando critérios de avaliação.
  • Conversar com colega a respeito do que aprendeu sobre as qualidades discursivas de um relato de prática.
  • Reescrever o relato de prática observando as qualidades discursivas estudadas.

 

5. Formando-se no coletivo e formando o coletivo
Compartilhar as produções escritas e fazer ajustes finais

  • Reler um relato de prática comentado para observar os bilhetes orientadores.
  • Ler relato de prática de colega para comentar e fazer sugestões.
  • Conversar com colega a respeito dos comentários feitos em bilhetes orientadores para esclarecer algum ponto de dúvida, comunicar decisões, agradecer a atenção.
  • Fazer os últimos ajustes no relato de prática antes de compartilhar a versão final.

Convide seu colega ou sua colega a trilhar o percurso com você! Conversem, compartilhem a experiência, reflitam sobre o que aprenderam e construam a trajetória em parceria!

  •  

  •  

Acompanhe as novidades

Imagem de capa de Uma caminhada pela memória negra das cidades brasileiras
educação e cultura

Uma caminhada pela memória negra das cidades brasileiras

Leia a entrevista com Guilherme Soares Dias, idealizador do Guia Negro, projeto de turismo que promove caminhadas pelas histórias e culturas negras em 30 cidades e 21 estados brasileiros.

educação antirracista, turismo, letramento racial, movimento negro, Guia Negro, cidadania, oralidade

Imagem de capa de Uma ampliação de Pontos de Vista
sobre o Programa

Uma ampliação de Pontos de Vista

Saiba o que mudou na nova edição do Caderno Docente de artigo de opinião

Imagem de capa de A hora e a vez das biografias
sobre o Programa

A hora e a vez das biografias

Conheça o novo Caderno Docente com atividades sobre o gênero biografia

Imagem de capa de Na Ponta do Lápis: revista chega ao número 40 com edição especial sobre culturas indígenas
sobre o Programa

Na Ponta do Lápis: revista chega ao número 40 com edição especial sobre culturas indígenas

Confira os conteúdos sobre línguas e literaturas indígenas de autoras(es) de diversas etnias do país

formação docente, educação para as relações étnico-raciais, literatura indígena, línguas indígenas, revista NPL

Comentários


Ninguém comentou ainda, seja o primeiro!

Ver mais comentários

Deixe uma resposta

Olá, visitante. Para fazer comentários e respondê-los você precisa estar autenticado.

Clique aqui para se identificar
inicio do rodapé
Fale conosco Acompanhe nas redes

Acompanhe nas redes

Parceiros

Coordenação técnica

Iniciativa

Parceiros

Coordenação técnica

Iniciativa


Objeto Rodapé

Programa Escrevendo o Futuro
Cenpec - Rua Artur de Azevedo, 289, Cerqueira César, São Paulo/SP, CEP 05.404-010.
Telefone: (11) 2132-9000

Termos de uso e política de privacidade
Objeto Rodapé

Programa Escrevendo o Futuro
Cenpec - Rua Artur de Azevedo, 289, Cerqueira César, São Paulo/SP, CEP 05.404-010.
Telefone: (11) 2132-9000