Saltar para o conteúdo Saltar para o menu Saltar para o rodapé Fale conosco
Portal da Olimpiada de Lingua Portuguesa Escrevendo o Futuro. Linkes rede sociais.        

Pergunte a Olímpia

Inicio do conteudo

logo olimpia

Olá, professor e professora!

Meu nome é Olímpia e também sou educadora. Neste espaço, quero conversar com você sobre as práticas de ensino da leitura e da escrita. A cada mês, eu enfoco um novo tema em minhas colunas.

A proposta é que essa prosa virtual aconteça a partir das suas dúvidas, que podem ser deixadas no espaço reservado para comentários de cada texto. Lembre-se de incluir seu nome, cidade e UF, bem como seu contexto de trabalho, o ano escolar da sua turma, a dificuldade apresentada e, por fim, sua dúvida. Assim, terei mais elementos para sugerir possibilidades de trabalho.

A sua questão pode ser a minha, que já se torna nossa e de tantos outros(as) internautas conectados(as). É dessa forma que a construção do conhecimento em rede se estabelece!

Confira, abaixo, as colunas já escritas e aproveite para deixar sua dúvida! Ela pode ser o tema de minha próxima coluna!

Um abraço carinhoso, muito obrigada e até já,

Olímpia

Pergunte à Olímpia: Navegue pelas perguntas abaixo utilizando as setas e tecle enter para acessar a pergunta.

Autor Profª. Olímpia
Pergunta:

Olímpia fala sobre como a avaliação diagnóstica pode ser uma estratégia para ajudar os(as) docentes no processo da recomposição das aprendizagens dos(as) estudantes no retorno às aulas presenciais.

 

Queridos(as) educadores(as)

A partir das publicações “Hora de compartilhar as inquietações pedagógicas!” e “Um olhar para a priorização curricular”, foi possível explorar formas pelas quais cada um(a) de vocês tem vivenciado o processo de retorno às aulas presenciais, em meio às tentativas de promover a recomposição das aprendizagens.

Nessa direção, nossa prosa - voltada ao planejamento e ao desenvolvimento de um conjunto de estratégias para essa recomposição - destacou a ferramenta “Mapas de Foco da BNCC” como alternativa para o trabalho de priorização e adaptação curricular. Como dissemos, o movimento de potencializar as aprendizagens convoca, para além da adaptação curricular, a avaliação diagnóstica, a adaptação do tempo de instrução e de práticas pedagógicas, a formação docente específica e o material didático apropriado.

A eleição de habilidades prioritárias para a aprendizagem de nossos(as) estudantes requer um olhar bastante ajustado aos saberes e não saberes de cada turma, o que implica na necessidade de investigar e de analisar conhecimentos já construídos e outros ainda não internalizados.

Dito de outro modo, para que o(a) docente possa eleger as habilidades primordiais, em termos da aprendizagem, é preciso investir na avaliação diagnóstica, com vistas a “ajustar os óculos” na direção das necessidades de aprendizagem de cada estudante.

Nesse sentido, o que passa a ser considerado como uma habilidade-foco deve responder diretamente aos conhecimentos capazes de gerar avanços na aprendizagem.

Assim, a potência da avaliação diagnóstica está em analisar não apenas o que cada estudante não sabe, mas também o que ele(a) já domina e que pode servir como ponto de partida para um trabalho reflexivo mais complexo e exigente.

Por meio dessa investigação, a seleção de habilidades da BNCC para a discussão em sala de aula poderá contemplar as diferentes práticas de linguagem que, por meio de sequências didáticas e projetos vinculados a gêneros discursivos, tendem a potencializar o aprendizado dos(as) estudantes.

No intuito de fomentar a troca de ideias sobre a avaliação diagnóstica, o Programa Escrevendo o Futuro está preparando publicações e planejando maneiras de contribuir para o fazer docente cada vez mais qualificado.

Um espaço privilegiado para a prosa sobre a avaliação diagnóstica, com foco na produção textual de estudantes do Ensino Fundamental II, será uma live, contando com a presença do professor Clécio Bunzen (UFPE) e mediação de Patrícia Calheta, a ser realizada no dia 26/5, das 17h às 18h, com transmissão pelo nosso canal do YouTube.

Sem dúvida, será um momento significativo para o diálogo sobre o olhar analítico diante de um texto elaborado por um estudante do EFII!

Para que vocês possam fazer parte dessa iniciativa, escutando respostas às inquietações das salas de aula, segue o mural abaixo. Por favor, indique seu nome, cidade, estado e os segmentos de atuação. 

Criado com o Padlet

Esperamos contar com as perguntas de vocês e, claro, com a presença virtual em nossa live!

Um abraço, obrigada e até já,

Olímpia

Comentários

Ver mais comentários

Adicionar comentário

Olá, visitante. Para fazer comentários e respondê-los você precisa estar autenticado.

Clique aqui para se identificar

Título

fim do conteudo
inicio do rodapé
Parceiros
Fundação Roberto Marinho
 
Undime, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação
 
Conséd, Conselho Nacional de Secretários de Educação
Coordenação técnica
Cenpec, Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária
Iniciativa
Itaú
 
Ministério da Educação
Programa Escrevendo o Futuro / Olimpíada de Língua Portuguesa
Cenpec - Rua Minas Gerais, 228 Higienópolis, CEP 01244-010 São Paulo/SP
Central de atendimento: 0800-7719310
Fim do rodapé