Saltar para o conteúdo Saltar para o menu Saltar para o rodapé

biblioteca / sobre o Programa

Campanha: atualize seus dados de raça/cor no cadastro do Portal

Entenda por que essas informações são importantes para o Programa, veja como atualizar seus dados e conheça mais sobre o processo de autodeclaração

Marina Almeida

08 de novembro de 2023

Você já preencheu sua informação sobre raça/cor no cadastro do Portal Escrevendo o Futuro? Quase metade das pessoas cadastradas no Portal ainda não respondeu a essa questão, e, por isso, estamos lançando uma campanha para a autodeclaração desses dados. Entenda a importância dessa informação para o Programa e veja como atualizar o seu cadastro.

Margarete Schlatter, autora dos novos cursos do Programa Escrevendo o Futuro
Washington Góes, técnico do Programa Escrevendo o Futuro

“A autodeclaração de raça/cor ajuda o governo a formular políticas públicas, inclusive na área da educação”, diz Washington Góes, técnico do Programa. Ele explica que essas informações podem ajudar os governos a apoiar as escolas no combate à desigualdade e na discussão de temas étnico-raciais. Góes lembra que, desde 2003, a Lei 10.639 estabelece a obrigatoriedade do ensino de história e cultura afro-brasileira na Educação Básica e, em 2008, a Lei 11.465/08 incluiu ainda o ensino de cultura e história indígena nas escolas. Apesar disso, as redes ainda abordam pouco essas temáticas em sala de aula.

Tereza Ruiz, coordenadora do Programa Escrevendo o Futuro
Tereza Ruiz, coordenadora do Programa Escrevendo o Futuro

Já para o Programa Escrevendo o Futuro, esses dados permitem que as formações docentes e os materiais elaborados considerem a diversidade racial das(os) professoras(es) cadastradas(os). “Nossa atuação é voltada para professoras(es) de Língua Portuguesa de escolas públicas de todo o país e (re)conhecer a diversidade desses docentes é fundamental na criação de propostas de formação continuada e de conteúdos pedagógicos", conta Tereza Ruiz, coordenadora do Programa.

Ela cita, como exemplos, a elaboração de materiais sobre a participação das línguas africanas na formação do português brasileiro, tanto na escrita quanto na oralidade, e sobre as literaturas africanas, sobretudo as de língua portuguesa, e afro-brasileiras. “Esses conhecimentos e contribuições precisam estar presentes na sala de aula e, para isso, é importante dar visibilidade a essa diversidade na nossa sociedade e na escola”, ressalta (veja, ao final da matéria, conteúdos já publicados sobre a temática afro-brasileira no Portal).

Tereza lembra que, no início do Portal, o cadastro não incluía essa questão, o que explica o fato de muitas pessoas ainda não terem respondido a essa pergunta. Os dados atuais mostram que os que se declaram pretos ou pardos já são 56% dos cadastrados: “imaginamos que se mais pessoas preenchessem esses dados, esse percentual seria ainda maior”, diz Tereza. Ela ainda destaca que a maioria são mulheres, com um percentual relevante de pretas.

“Com essas informações, também podemos avaliar se há algum grupo subrepresentado, com baixa participação no Portal, e pensar em estratégias para ampliar nosso alcance entre essa população”, complementa Góes. Atualmente, a composição das pessoas cadastradas que responderam à questão sobre raça/cor indica que as que se consideram pardas representam 47% do total, as brancas somam 42%, as pretas são 9%, amarelos 1,5% e indígenas são 0,5%. Os números estão bem próximos do que a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), indica sobre a distribuição da população brasileira em 2022.

 

Entenda a autodeclaração de raça/cor

O cadastro do Portal do Programa Escrevendo o Futuro segue as categorias utilizadas pelo IBGE, responsável pelo censo nacional, até para poder estabelecer correlações com os dados das esferas públicas e que vão pautar as políticas do país. Além disso, a raça/cor é autodeclarada, ou seja, cabe à pessoa que responde indicar como se identifica, sem necessidade de justificativa. As categorias são: preta(o), parda(o), branca(o), amarela(o) e indígena.

Góes  ainda explica que a categoria  negra(o) é constituída pela junção de todas(os) que se declaram pardas(os) e pretas(os). “É importante que as pessoas estejam cientes dessa questão, porque uma pessoa indígena que se autodeclarar parda será considerada como negra. Houve até uma campanha, durante a realização do censo no ano passado, para que as(os) indígenas não se declarassem pardas(os), pois isso poderia reduzir o tamanho e a visibilidade de seu grupo.”

A autoidentificação racial pode ser uma questão complexa, já que raça não é um conceito biológico, mas uma construção social, que envolve os grupos e contextos que a pessoa frequenta. Para ajudar na reflexão sobre o tema, vale conferir uma série de vídeos produzidos pelo Cenpec sobre as várias dimensões da autodeclaração: O que você pensa sobre autodeclaração de raça/cor?Por que é importante se autodeclarar?O papel da educação na luta antirracista. Veja também o artigo Por que ainda é tão difícil declarar-se como negra(o) no Brasil?

Com a ampliação de seu letramento racial, muitas pessoas podem mudar a forma como se identificam em termos de raça/cor. Neste caso, é possível atualizar seu cadastro do Portal Escrevendo o Futuro e alterar sua resposta sobre a questão. Esse movimento, aliás, tem sido notado nas últimas pesquisas do IBGE: a Pnad 2022 mostrou um aumento no número de pessoas que se reconhecem como pretas e uma diminuição das que se veem como brancas.

Também vale lembrar que todos os dados do cadastro do Portal são sigilosos, de acordo com os Termos de Uso e Política de Privacidade, incluindo os de raça/cor. Isso significa que eles só poderão ser usados de forma quantitativa e anônima no apoio à elaboração de formações e materiais.

 

Como atualizar os dados

Para atualizar seus dados, basta acessar o Portal, selecionar a opção ‘Entrar’ no canto superior direito da tela e informar seu e-mail e senha. Se ainda não concordou com nossos ‘Termos de Uso e Política de Privacidade’, selecione a opção ‘Concordar’. No canto superior direito, passe o mouse (ou o dedo, se estiver no celular) sobre o seu nome e escolha a opção ‘Ir para o perfil’. No canto direito, no menu ‘Gerenciar perfil’, clique em ‘Atualizar perfil’. Pronto, agora é só responder à questão sobre raça/cor. Não esqueça de selecionar o botão ‘Salvar cadastro’ ao final do questionário.

As demais questões do perfil também buscam apoiar o Programa a elaborar materiais mais alinhados às(aos) suas(seus) leitoras(es). Se puder, responda também a essas perguntas.

 

Materiais sobre diversidade étnico racial

O Portal Escrevendo o Futuro disponibiliza diversos conteúdos gratuitos voltados para a valorização da temática racial e que apoiam as(os) educadoras(es) a cumprir a obrigatoriedade de ensino de história e cultura africana, afro-brasileira e indígena na escola. Selecionamos aqui algumas das nossas mais recentes publicações sobre o tema. Acesse:

Acompanhe as novidades

Imagem de capa de Contos, minicontos e microcontos na escola: a arte de contar histórias
especiais

Contos, minicontos e microcontos na escola: a arte de contar histórias

Confira sequências didáticas e projetos de escrita para inspirar suas aulas

conto, miniconto, formação leitora, microconto, escrita, leitura, literatura

Imagem de capa de Na Ponta do Lápis: revista chega ao número 40 com edição especial sobre culturas indígenas
sobre o Programa

Na Ponta do Lápis: revista chega ao número 40 com edição especial sobre culturas indígenas

Confira os conteúdos sobre línguas e literaturas indígenas de autoras(es) de diversas etnias do país

educação para as relações étnico-raciais, formação docente, revista NPL, literatura indígena, línguas indígenas

Imagem de capa de Portal Escrevendo o Futuro renova visual e organização dos conteúdos
sobre o Programa

Portal Escrevendo o Futuro renova visual e organização dos conteúdos

Conheça as novidades que facilitam a experiência de navegação por temas de interesse

programa EoF, programa escrevendo o futuro, formação docente, portal escrevendo o futuro

Imagem de capa de Artigo de opinião: um convite ao diálogo sobre temas de interesse público
especiais

Artigo de opinião: um convite ao diálogo sobre temas de interesse público

Confira oficinas, vídeos, artigos e sequências didáticas que orientam a produção textual

cidadania, juventudes, produção de texto, debate, participação política, autoria, artigo de opinião

Comentários


Ninguém comentou ainda, seja o primeiro!

Ver mais comentários

Deixe uma resposta

Olá, visitante. Para fazer comentários e respondê-los você precisa estar autenticado.

Clique aqui para se identificar
inicio do rodapé
Fale conosco Acompanhe nas redes

Acompanhe nas redes

Parceiros

Coordenação técnica

Iniciativa

Parceiros

Coordenação técnica

Iniciativa


Objeto Rodapé

Programa Escrevendo o Futuro
Cenpec - Rua Artur de Azevedo, 289, Cerqueira César, São Paulo/SP, CEP 05.404-010.
Telefone: (11) 2132-9000

Termos de uso e política de privacidade
Objeto Rodapé

Programa Escrevendo o Futuro
Cenpec - Rua Artur de Azevedo, 289, Cerqueira César, São Paulo/SP, CEP 05.404-010.
Telefone: (11) 2132-9000