Saltar para o conteúdo Saltar para o menu Saltar para o rodapé

sua aula / planos de aula

Criando memes: o riso como estratégia argumentativa

Talita Zanatta

25 de outubro de 2023

Público-alvo

Anos finais Ensino Fundamental II

Número de aulas:

11 a 16 aulas

Alinhamento à BNCC

3 Competências
7 Habilidades

Público-alvo

Anos finais Ensino Fundamental II

Número de aulas:

11 a 16 aulas

Alinhamento à BNCC

3 Competências
7 Habilidades

Introdução


O meme é um gênero textual que faz parte do dia a dia das(os) estudantes, suas características principais são o humor, a relação entre as linguagem verbal e não verbal e o diálogo com eventos cotidianos. Existem diferentes modos de criar um meme, podendo contar histórias, marcar posicionamentos e descrever pessoas, lugares, músicas, etc.

O termo meme tem origem no campo da biologia, mais especificamente na genética, quando o biólogo e escritor Richard Dawkins, em 1976, relacionou a palavra à capacidade de multiplicação dos genes. Nessa perspectiva, assim como os genes são capazes de se replicar e de transmitir informações sobre os aspectos genéticos do ser humano, os memes reproduzem e disseminam aspectos comunicacionais e culturais. Knobel e Lankshear conceituam meme como “um termo popular para descrever a rápida aceitação e propagação de uma ideia particular apresentada como um texto, imagem, linguagem, ‘movimento’, ou alguma outra unidade de ‘material’ cultural”.Trabalhar com memes na sala de aula possibilita que as(os) estudantes tomem consciência e valorizem os textos que já leem e até mesmo criam em situações informais e não escolarizadas. Esta sequência didática possui momentos de leitura de memes e escrita de memes que sejam argumentativos, nos quais (as)os estudantes deverão se posicionar acerca de temas de sua escolha.

 

 

Recursos materiais necessários


  • Projetor;
  • Folhas de sulfite;
  • Cópias impressas;
  • Notebook, computadores, tablet;
  • Canetinha;
  • Tesoura;
  • Cola.

 

 

BNCC

Competências Específicas de Língua Portuguesa:

  • Competência específica nº1 
    Compreender a língua como fenômeno cultural, histórico, social, variável, heterogêneo e sensível aos contextos de uso, reconhecendo-a como meio de construção de identidades de seus usuários e da comunidade a que pertencem.

  • Competência específica nº5 
    Empregar, nas interações sociais, a variedade e o estilo de linguagem adequados à situação comunicativa, ao(s) interlocutor(es) e ao gênero do discurso/gênero textual.

  • Competência específica nº10
    Mobilizar práticas da cultura digital, diferentes linguagens, mídias e ferramentas digitais para expandir as formas de produzir sentidos (nos processos de compreensão e produção), aprender e refletir sobre o mundo e realizar diferentes projetos autorais.


Práticas de linguagem / Objetos do conhecimento:

  • Leitura


Objetos de conhecimento:

  1. Apreciação e réplica;
  2. Efeitos de sentido;
  3. Exploração da multissemiose;
  4. Curadoria de informação;
  5. Reconstrução do contexto de produção, circulação e recepção de textos;
  6. Relação entre os gêneros em circulação, mídias e práticas da cultura digital.

Habilidades (clique ou passe o cursor do mouse sobre os códigos das habilidades para ler suas descrições):

EF69LP21  Posicionar-se em relação a conteúdos veiculados em práticas não institucionalizadas de participação social, sobretudo àquelas vinculadas a manifestações artísticas, produções culturais, intervenções urbanas e práticas próprias das culturas juvenis que pretendam denunciar, expor uma problemática ou “convocar” para uma reflexão/ação, relacionando esse texto/produção com seu contexto de produção e relacionando as partes e semioses presentes para a construção de sentidos.  EF67LP08  Identificar os efeitos de sentido devidos à escolha de imagens estáticas, sequenciação ou sobreposição de imagens, definição de figura/fundo, ângulo, profundidade e foco, cores/tonalidades, relação com o escrito (relações de reiteração, complementação ou oposição) etc. em notícias, reportagens, fotorreportagens, foto-denúncias, memes, gifs, anúncios publicitários e propagandas publicados em jornais, revistas, sites na internet etc.  EF67LP20  Realizar pesquisa, a partir de recortes e questões definidos previamente, usando fontes indicadas e abertas.  EF89LP02  Analisar diferentes práticas (curtir, compartilhar, comentar, curar etc.) e textos pertencentes a diferentes gêneros da cultura digital (meme, gif, comentário, charge digital etc.) envolvidos no trato com a informação e opinião, de forma a possibilitar uma presença mais crítica e ética nas redes. 

 

  • Produção de texto


Objetos de conhecimento:

  1. Textualização;
  2. Revisão/edição de texto.

Habilidades (clique ou passe o cursor do mouse sobre os códigos das habilidades para ler sua descrições):

EF69LP07  Produzir textos em diferentes gêneros, considerando sua adequação ao contexto produção e circulação – os enunciadores envolvidos, os objetivos, o gênero, o suporte, a circulação -, ao modo (escrito ou oral; imagem estática ou em movimento etc.), à variedade linguística e/ou semiótica apropriada a esse contexto, à construção da textualidade relacionada às propriedades textuais e do gênero), utilizando estratégias de planejamento, elaboração, revisão, edição, reescrita/redesign e avaliação de textos, para, com a ajuda do professor e a colaboração dos colegas, corrigir e aprimorar as produções realizadas, fazendo cortes, acréscimos, reformulações, correções de concordância, ortografia, pontuação em textos e editando imagens, arquivos sonoros, fazendo cortes, acréscimos, ajustes, acrescentando/alterando efeitos, ordenamentos etc.  EF69LP08   Revisar/editar o texto produzido – notícia, reportagem, resenha, artigo de opinião, dentre outros –, tendo em vista sua adequação ao contexto de produção, a mídia em questão, características do gênero, aspectos relativos à textualidade, a relação entre as diferentes semioses, a formatação e uso adequado das ferramentas de edição (de texto, foto, áudio e vídeo, dependendo do caso) e adequação à norma culta. 

 

  • Análise linguística/semiótica


Objeto do conhecimento:

  1. Morfossintaxe.

Habilidade (clique ou passe o cursor do mouse sobre o código da habilidade para ler sua descrição):

EF06LP05   Identificar os efeitos de sentido dos modos verbais, considerando o gênero textual e a intenção comunicativa. (AL)  

 

 

 

Objetivos gerais


  1. Ler e compreender textos do gênero textual meme.
  2. Identificar e analisar efeitos de sentido decorrentes de escolhas e formatação de imagens (enquadramento, ângulo/vetor, cor, brilho, contraste), de sua sequenciação (disposição e transição, movimentos de câmera, remix) e da performance – movimentos do corpo, gestos e expressões que nela se relacionam.
  3. Estabelecer relações de intertextualidade e interdiscursividade que permitam a identificação e compreensão dos diferentes posicionamentos e/ou perspectivas utilizados nos memes.
  4. Argumentar com base em fatos, dados e informações confiáveis, por meio de imagens e texto escrito.
  5. Identificar a relação entre linguagem verbal e não verbal.

Roteiro de atividades

Roteiro de atividades

1ª Etapa: O que é um meme? (4 a 6 aulas)

Objetivos:

  • Levantar os conhecimentos prévios sobre o gênero textual meme.

  • Ler diversos modelos de meme.

  • Conceituar o meme em conjunto com a turma.

  • Identificar intertextualidade na composição de alguns memes.

  • Interpretar a relação entre linguagem verbal e não verbal.

  • Fazer uma apreciação estética dos diferentes modos e objetivos que o meme pode ter.

 

Atividades:

1. Comece mostrando os memes abaixo, ainda não apresente de qual assunto se trata a aula.

Texto 1

https://br.pinterest.com/pin/1079526973153779946/

Texto 2

https://ahseeit.com/portuguese/king-include/uploads/2021/06/199185661_278082044108306_3423613655962636602_n-2165699073.jpg

Texto 3

https://igec.com.br/wp-content/uploads/2021/05/0c8f6df97e4ca78a19466743f400d0a8_img_60169_foto_1.jpg

Texto 4

https://br.pinterest.com/pin/107734616078068174/

Pergunte às(aos) alunas(os) qual o gênero textual dos textos apresentados, quais são as características presentes nele. Depois da conversa sobre os memes expostos, escreva coletivamente a definição do gênero textual meme. Construa este texto com as(os) estudantes, caso você faça essa sequência em mais de uma turma, possivelmente esta definição nunca sairá igual. Isso não é um problema, o mais importante aqui é fazer as(os) estudantes refletirem sobre as características textuais que compõem o meme.

2. Depois da conceitualização ter sido escrita de forma coletiva, passe o vídeo do canal "Desenrolou"sobre memes.

Após o vídeo, converse com a turma sobre quais novas informações o canal traz que valem a pena acrescentar na definição de meme feita anteriormente.

Nesse momento de revisão do conceito, caso elas(es) não tenham comentado ainda, evidencie a relação entre a linguagem verbal e a não verbal. Em todos os exemplos expostos é essa relação entre texto e imagem que cria o humor e a identificação ou não com o meme.

Por último, repare com a turma as distintas disposições do texto verbal em relação à imagem nos exemplos apresentados. No texto 3, a leitura completa do texto verbal exige que passemos os olhos pela imagem, ou seja, não se trata aqui de lermos primeiro o texto escrito e depois a imagem, como aconteceu nos textos 1, 2 e 4, mas de ler ambas as linguagens intercaladamente.

3. Outra característica composicional marcante no meme é sua facilidade em estabelecer intertextualidade. A intertextualidade é uma conversa entre textos, em que um texto apoia-se no outro de forma explícita ou não. Nesse sentido, ela só se completa à medida que a(o) leitora(or) reconhece qual(is) texto(s) está(ão) sendo mobilizado(s). No exemplo do texto 3, temos um meme que estabelece uma relação intertextual com a série de humor “Todo mundo odeia o Chris”. Conseguimos entender o texto mesmo sem ter visto a série, mas se reconhecemos o personagem Julius, pai do Chris, o meme torna-se ainda mais engraçado, pois lembramos que se trata de uma pessoa muito econômica e que na série essa característica é representada exageradamente.

Para entender melhor como funciona a intertextualidade nos memes, leia e interprete com as(os) estudantes os textos a seguir:

Texto 5

https://tiproducaodetextosnvhome.files.wordpress.com/2019/03/meme_22.jpg

Texto 6

https://www.redalyc.org/journal/3033/303360435005/2178-5201-aseduc-41-e42469-gf4.png

Texto 7

https://i.pinimg.com/736x/15/cd/7a/15cd7a702676ca0eb1f2761803fbb67b.jpg

A cada novo meme, pergunte para as alunas e alunos se elas(es) conseguem identificar quais textos são mobilizados em cada um dos exemplos. Faça na lousa uma lista com as referências apontadas pelas(os) estudantes em cada um dos memes. Por último, faça uma análise coletiva da intertextualidade presente nesses textos.

O texto 5 traz uma cena bastante emblemática do filme “Sexto Sentido”. No entanto, no meme, no lugar da frase original, a pergunta refere-se aos gols da Alemanha na partida contra o Brasil na Copa do Mundo de 2014, o emblemático 7 a 1. No texto 6, a intertextualidade se dá com dois referentes: a música “Onda, Onda” do grupo Tchakabum, mencionada no texto verbal; e o aeronauta Santos Dumont, representado na imagem. Nos dois exemplos anteriores, embora haja elementos que facilitam a identificação caso não conheçamos o filme, o trecho da música ou a imagem de Santos Dumont, talvez não entendamos o meme por completo. Já no texto 7, a relação intertextual está explícita, pois o texto com o qual o meme dialoga é mencionado: O livro O Pequeno príncipe de Antoine de Saint-Exupéry.

Nesta terceira etapa, você pode pedir para as(os)estudantes sugerirem e/ou trazerem memes para serem analisados durante a aula. Lembre-se de sempre partir das reflexões trazidas por elas(es), antes de já propor sua interpretação e análise do meme.

2ª Etapa: A argumentação no meme (2 a 3 aulas)

Objetivos:

  • Trabalhar memes argumentativos, ou seja, que defendem uma opinião acerca de um tema.

  • Identificar a tipologia argumentativa em memes.

  • Identificar e analisar as opiniões contidas nos memes.

 

Atividades:

1. Os memes, além de representarem acontecimentos do cotidiano, serem humorísticos, trabalharem com a relação entre texto escrito e imagem, podem ser uma forma de posicionamento. Há memes que são críticos e são criados para comunicar a opinião sobre uma música, um acontecimento político, um preconceito.

Comece elucidando como funciona a argumentação, levante o que as(os) estudantes sabem sobre essa tipologia textual. Depois leve para a sala de aula a definição resumida dos termos argumentar e argumento do dicionário Houaiss:

“argumentar"

  1. apresentar fatos, razões, provas contra ou a favor (de algo);
  2. apresentar (ideia, fato) como argumento; alegar”.

“argumento"

  1. o raciocínio que conduz a dedução de algo,
  2. prova que serve para afirmar ou negar um fato”.

Depois volte aos memes dos textos 2 e 3 e discuta com as(os) estudantes sobre as diferenças entre os dois:

https://ahseeit.com/portuguese/king-include/uploads/2021/06/199185661_278082044108306_3423613655962636602_n-2165699073.jpg

https://br.pinterest.com/pin/107734616078068174/

O primeiro meme possui um tom mais narrativo, pois a imagem ainda que estática nos conta uma história: as tantas partidas de futebol jogadas por meninas e meninos nas ruas das cidades brasileiras, quem nunca usou os chinelos para simular as traves?

Já no segundo exemplo o texto escrito está entre aspas e afirma que "toda menina sonha em se casar, ter filhos e ser uma ótima dona de casa”, mostrando que se trata da opinião de outra pessoa. Em seguida, temos escrito “eu” e a imagem de uma criança pequena fazendo careta. Pela expressão da criança, podemos inferir que quem criou e compartilhou o meme discorda da frase inicial. Essa discordância, por sua vez, marca o posicionamento do meme: ele discorda da ideia de que toda menina sonha em se casar, ter filhos e ser uma ótima dona de casa. Nesse sentido, podemos dizer que este meme trata-se de um meme argumentativo.

Converse com as(os) estudantes que a argumentação presente no meme não acontece do mesmo modo que em um artigo de opinião, editorial ou debate. A argumentação no meme é construída de forma mais dinâmica, mas continua complexa sendo rica em detalhes. No caso exposto por exemplo, é a leitura da imagem que permite compreendermos que quem compartilha o meme não concorda com a afirmação. Como a linguagem do meme é mais humorística e rápida, a argumentação está a serviço dessas características, o que pode ser mais difícil para se posicionar e entender o posicionamento veiculado.

2. Organize as(os) estudantes em grupos de 3 a 4 pessoas. Todos os grupos receberão envelopes com 10 memes e terão que identificar em quais memes predomina a argumentação. A lista  a seguir é uma sugestão de quais memes podem ser utilizados. Se preferir, essa lista pode ser refeita por você ou até mesmo em conjunto com sua turma.

MEME 1

https://staticg.sportskeeda.com/editor/2023/07/4ac78-16897542991652-1920.jpg

MEME 2

https://br.pinterest.com/pin/838021443170426259/

MEME 3

https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTE0QLoIC073wcT5JwrkRQswCN6PaLAcxFePAMSDJSCiGugihjgYCMsokvBxXBDK11knwo&usqp=CAU

MEME 4

https://qgfeminista.org/wp-content/uploads/2020/12/0_Ouc9smP8qeXob16f.jpg

MEME 5

https://br.pinterest.com/pin/652599802272167434/

MEME 6

https://museudememes.com.br/collection/reage-mulher-bota-um-cropped

MEME 7

https://www.instagram.com/p/COLmLQ2DXE8/?utm_source=ig_embed&ig_rid=20b2d7d0-abd0-461f-aa56-b5fe44e5e893

MEME 8

https://museudememes.com.br/collection/quem-e-essa-gente-toda-aqui

MEME 9

https://www.instagram.com/p/CxBAg41O2iz/?img_index=5

MEME 10

https://pbs.twimg.com/media/F5sbZcDacAAHb9G?format=webp&name=small

Depois corrija a atividade coletivamente e converse com as(os) estudantes sobre as opiniões defendidas em cada um dos memes. Os memes argumentativos são o 1, 3, 4, 7. É importante que a correção seja feita com calma e de forma bem dialogada. Por tratar-se de um gênero mais rápido, a argumentação e a opinião acontecem de forma mais dinâmica, não há uma forma tradicional e rígida para memes com predominância argumentativa. O meme 1 retoma a fala de uma italiana que estava filmando batedores de carteira em lugares turísticos da Itália. Ela filmava a pessoa e começava a gritar “atencione pickpocket” (atenção com os batedores de carteira). Este meme, portanto, recupera essa fala e a sobrepõe a uma imagem que se remete à chegada dos portugueses no Brasil, defendendo que tal empreitada tratou-se de um roubo, um saque dos recursos naturais brasileiros. O meme 3 é argumentativo à medida que ele satiriza o desejo de ser adulto, de modo que ele recupera a ideia de que essa fase seria melhor do que ser criança. O meme 4 traz o contexto do filme da “Branca de Neve” para evidenciar a importância do consentimento na hora do beijo. O meme 7 faz menção à música “Girl from Rio” da cantora Anitta, a imagem dela na frente do ônibus viralizou. Em seguida ao lançamento do clipe, muitos foram os memes com essa cena icônica. A imagem do meme 7 foi publicada pelo próprio TSE homenageando a urna eletrônica reafirmando sua confiabilidade.

3ª Etapa: Criando o meme (2 a 3 aulas)

Objetivos:

  • Produzir um meme predominantemente argumentativo, levando em consideração sua forma e conteúdo.

  • Pesquisar sobre um tema, levando informações que sejam pertinentes à escrita do meme.

 

Atividades:

1. A primeira etapa para a criação do meme será a escolha do tema. Cada estudante deverá produzir um meme escolhendo um tema para dar sua opinião, como vimos nos exemplos anteriores. Por isso, assim que a(o) estudante escolher o assunto de seu texto, ela(e) deverá pesquisar. Se por exemplo, ela(e) decidir falar sobre o desmatamento da Amazônia, sobre qual viés o meme falará: a ação ilegal dos garimpos, a proteção aos povos indígenas? A pesquisa não necessariamente estará contida no meme, mas é necessária para embasar as reflexões que devem ser feitas no momento de criação. Esta etapa demanda o uso de internet que pode ser feito por computadores, tablets ou celulares. Cada estudante deverá preencher a tabela abaixo e colá-la no caderno.

Tema:
Informações principais sobre este tema:  
 
 
Escreva dois pontos de vistas contrários que circulam sobre este tema:  
 
 
 
Qual sua opinião?  
 

 

2. Chegou o momento da escrita. Instrua as(os) estudantes a começarem pesquisando quais imagens irão utilizar na produção do meme, que pode ser recortado, desenhado ou copiado de algum site.

Importante: A produção do meme pode ser feita manualmente ou com recursos digitais. Caso, na sua escola tenha sala de informática ou recursos digitais disponíveis, sugerimos que os mesmos sejam utilizados. Caso contrário, não há problema, os memes podem ser feitos manualmente, para isso será preciso revistas, papel sulfite, canetinhas, tesoura e cola.

Após a escolha da imagem, a(o) estudante deverá produzir o texto verbal de seu meme, que pode tanto vir antes da imagem ou estar sobreposto a ela: no topo, no meio ou no final. Lembre as(os) estudantes que a relação entre imagem e texto e a disposição dessas linguagens não deve ser feita ao acaso. Tudo deve estar a serviço do efeito de sentido que a(o) estudante pretende produzir. Salve os arquivos dos memes feitos ou guarde-os com você, eles serão utilizados na próxima etapa. Os memes podem ser feitos em diferentes sites, programas e aplicativos Word, Paint, Canva, etc. É provável que as(os) estudantes já saibam qual ferramenta utilizar. Caso tenham dúvida ou dificuldade, há um site feito exclusivamente para isso e que pode ser utilizado gratuitamente: https://www.gerarmemes.com.br/

4ª Etapa: Dupla produtiva e a revisão textual (1 a 2 aulas)

Objetivo:

  • Desenvolver estratégias de planejamento, revisão, edição, reescrita/redesign e avaliação de textos.

 

Atividades:

1. Nesta atividade, as(os) estudantes devem se organizar em duplas. Cada membro da dupla lerá o meme da(o) colega e revisará o texto a partir das tabelas a seguir:

  SIM NÃO
A imagem utilizada é pertinente?    
O texto escrito está adequado ao gênero textual e à opinião defendida ?    

 

O que você mais gostou do meme do seu colega?  
 
Qual mudança você acha que deixaria o meme dele ainda mais divertido e argumentativo?  
 

 

Com as tabelas preenchidas, cada estudante escolherá fazer a reescrita ou não do meme, que pode ser também a mudança da imagem utilizada, a disposição do texto escrito, entre outras mudanças.

5ª Etapa: Publicando o meme (1 a 2 aulas)

Objetivos:

  • Publicar o meme na internet ou fazer um mural com as produções das(os) estudantes.

  • Interagir e incorporar as diferentes formas de manifestação da compreensão ativa (réplica ativa), comentários e curtidas, dos textos que circulam nas redes sociais.

 

Atividades:

1. Sugerimos que os memes sejam publicados na plataforma online e gratuita Padlet, lá permite que a(o) estudante coloque seu nome e turma e poste a imagem de seu meme. Além disso, é possível fazer comentários e curtir as postagens. Além dessa publicação on-line, é interessante fazer um mural físico na escola com os textos produzidos. Este mural pode ter post-its para permitir que as(os) diversas(os) leitoras(es) da escola interajam com as publicações. Incentive as(os) estudantes a verem, comentarem e curtirem os memes das(os) colegas. Isso pode ser feito de forma on-line ou física.

Exemplo da página do Padlet:

Nesta sequência didática que desenvolvi com minhas turmas, sugeri que o tema do meme a ser produzido fosse escolhido pelas(os) estudantes. Todavia o trabalho pode ser feito em parceria com outras(os) professoras(es) delimitando o assunto sobre o qual as alunas e os alunos darão sua opinião no meme.


Referências

BARRETO, K.H. Os memes e as interações sociais na internet: uma interface entre práticas rituais e estudos de face. 2015. 149 f. Tese (doutorado em Letras) - Universidade Federal de Juiz de Fora, Faculdade de Letras. Programa de PósGraduação em Linguística, 2015.

CANI, Josiane Brunetti. Multimodalidade e efeitos de sentido no gênero meme. Periferia, v. 11, n. 2, p. 242-267, 2019.

CURY, Maria Zilda Ferreira. Intertextualidade: uma prática contraditória. Cadernos de Linguística e Teoria da Literatura, n. 8, p. 117-128, 1982.

DE SOUZA ABRANTES, Silvânia; VIDAL, Maria Eunice Barbosa. Trabalhando a argumentação por meio de memes no ensino fundamental. Revista do Sell, v. 10, n. 2, p. 59-76, 2021.

PISSAIA, Natália Begnami. Memes: intertextualidade e construção de sentido. Revista de Trabalhos Acadêmicos da FAM, v. 6, n. 1, 2021.

SILVA, Taynar Galvão da et al. O gênero MEME na sala de aula: uma proposta de intervenção didática aplicável no Ensino fundamental II. 2021.

Sobre a autora:

Sobre a autora:

Talita Zanatta é mestranda na área de Educação e Linguagem na FEUSP com foco no ensino de Língua Portuguesa em contexto multilíngue e de migração. Atualmente é professora de português do EJA e do Ensino Fundamental II na Rede Municipal de São Paulo. Contato: tali.zanatta@gmail.com

Acompanhe as novidades

Imagem de capa de Abril indígena: aproximando as narrativas dos povos originários do cotidiano escolar
especiais

Abril indígena: aproximando as narrativas dos povos originários do cotidiano escolar

Veja o especial que reúne conteúdos sobre literatura e culturas indígenas para auxiliar no planejamento anual de suas aulas

formação leitora, ensino de leitura literária, planejamento docente, culturas indígenas, literatura indígena

Imagem de capa de Uma ampliação de Pontos de Vista
sobre o Programa

Uma ampliação de Pontos de Vista

Saiba o que mudou na nova edição do Caderno Docente de artigo de opinião

Imagem de capa de A hora e a vez das biografias
sobre o Programa

A hora e a vez das biografias

Conheça o novo Caderno Docente com atividades sobre o gênero biografia

Imagem de capa de Na Ponta do Lápis: revista chega ao número 40 com edição especial sobre culturas indígenas
sobre o Programa

Na Ponta do Lápis: revista chega ao número 40 com edição especial sobre culturas indígenas

Confira os conteúdos sobre línguas e literaturas indígenas de autoras(es) de diversas etnias do país

formação docente, revista NPL, línguas indígenas, educação para as relações étnico-raciais, literatura indígena

Comentários


Ninguém comentou ainda, seja o primeiro!

Ver mais comentários

Deixe uma resposta

Olá, visitante. Para fazer comentários e respondê-los você precisa estar autenticado.

Clique aqui para se identificar
inicio do rodapé
Fale conosco Acompanhe nas redes

Acompanhe nas redes

Parceiros

Coordenação técnica

Iniciativa

Parceiros

Coordenação técnica

Iniciativa


Objeto Rodapé

Programa Escrevendo o Futuro
Cenpec - Rua Artur de Azevedo, 289, Cerqueira César, São Paulo/SP, CEP 05.404-010.
Telefone: (11) 2132-9000

Termos de uso e política de privacidade
Objeto Rodapé

Programa Escrevendo o Futuro
Cenpec - Rua Artur de Azevedo, 289, Cerqueira César, São Paulo/SP, CEP 05.404-010.
Telefone: (11) 2132-9000