Saltar para o conteúdo Saltar para o menu Saltar para o rodapé Fale conosco
Portal da Olimpiada de Lingua Portuguesa Escrevendo o Futuro. Linkes rede sociais.        

Pergunte a Olímpia

Inicio do conteudo

Pergunte à Olímpia: Navegue pelas perguntas abaixo utilizando as setas e tecle enter para acessar a pergunta.

Autor Profª. Olímpia
Pergunta:

Olímpia descreve as emoções e vivências dos Encontros de Semifinalistas: a dedicação dos(as) formadores(as), as experiências relatadas por professores(as) de todo o país e as produções diversas de estudantes dos cinco gêneros.

 

Queridos leitores e queridas leitoras

Escrever ainda sob efeito das intensas emoções das cinco semanas voltadas às semifinais da 7a edição da Olimpíada de Língua Portuguesa é um “desafio de gente grande”... São tantas cenas, tantos sorrisos, tanta parceria, tanta colaboração e tanto aprendizado que parecem não caber em palavras; pelo menos, não em “palavras marejadas” como as minhas!

A cobertura jornalística da equipe do Cenpec foi fabulosa e, seguramente, melhor retrata a diversidade de vozes e de saberes que compuseram essa jornada grandiosa. Por isso, indico firmemente a leitura do texto “Com trocas e aprendizados, encontros de semifinalistas reúnem milhares de estudantes e docentes de forma remota”com direito a um amplo passeio pelos Encontros dos Semifinalistas de cada um de nossos gêneros olímpicos.

A ideia de dedicar um texto do “Pergunte à Olímpia” à Etapa Semifinal é, na realidade, uma tentativa de trazer um pouco do calor de muitas pessoas à escrita; uma iniciativa de iluminar um tantinho do que proporcionou o meu contato com grupos de formadores(as), professores(as) e estudantes ao longo desse percurso.

Uma das maiores belezas dessa edição remota foi perceber a disponibilidade, o compromisso e o profundo envolvimento de cada formador(a) com o desenvolvimento de cada encontro, de cada categoria do concurso.

Foram semanas de formação em equipe – tanto sobre o ambiente virtual de aprendizagem (AVA) quanto sobre a pauta formativa – entre outros tantos encontros das duplas de formadores(as) de estudantes e de formadores(as) de professores(as), sempre no intuito de pensar em recursos e estratégias de forma mais abrangente possível, considerando as necessidades de ajuste em função dos dados da realidade de cada turma.

Nesse caminho, foram inúmeras as delicadezas a ponderar... Desde o acesso bastante desigual de docentes e estudantes à internet, passando por arranjos com Secretarias de Educação com o apoio de nossa Rede de Ancoragem (docentes de universidades públicas, Undime e Consed) e por negociações de professores(as) semifinalistas com escolas, comunidades e universidades para a participação integral das crianças, dos(as) adolescentes e dos(as) jovens, até rearranjos em nossas turmas no AVA para favorecer a entrada de vários(as) estudantes com um único computador ou celular.

Ao lado desse incrível investimento reflexivo por parte dos(as) formadores(as) de professores(as) e estudantes, sem dúvida, esteve a “entrega de corpo inteiro” de cada docente aos encontros semifinais.

Como foi bonito ver os rostinhos, ouvir os sotaques, chorar e rir com todos(as) eles(as), apreciar a troca de experiências, o movimento intenso movido pelo acolhimento e pela empatia diante de tão distintas realidades e dificuldades, o aprofundamento das relações entre o fazer docente e a elaboração do Relato de prática...

Cada professor(a) trouxe à Etapa Semifinal da Olimpíada o retrato de um fazer cercado de restrições, medos, angústias e perdas, mas também de imensa superação, perseverança, competência, dedicação, reinvenção e satisfação por ter esperançado com sua turma.

E como não se encantar com os olhares, os dizeres e os gestos de cada turma de estudantes? Eles(as) também se entregaram inteiramente à experiência das semifinais e fizeram valer cada hora (e foram muitas!) de organização e de preparação para essa etapa.

Da espontaneidade dos pequenos poetas no sarau aos talentosos vídeos das turmas do Ensino Médio, todos(as) os(as) estudantes brilharam e deixaram os encontros com largos sorrisos, doces agradecimentos e, seguramente, muitas histórias pra contar!

Por fim, a riqueza do ambiente virtual de aprendizagem (AVA) nas semifinais também merece particular destaque. Com o colorido dos contrastes e dos cenários do Brasil, foi possível apreciar publicações dos(as) estudantes de diversos textos orais, escritos e multimodais, como maravilhosos vídeos-minuto, inspiradoras fotos com “legenda cronística”, perfis criativos com avatares, quadrinhas autorais com linda declamação, objetos biográficos incríveis e reflexões muito consistentes a partir de questões-chave do trabalho com cada gênero discursivo.

Do mesmo modo, professores(as) lotaram os fóruns e murais com discussões potentes sobre o narrar a experiência, sobre cada passo do processo vivenciado com a turma, sobre a vivência de emprestar sua lente para analisar o Relato de prática de um(a) colega e sobre os efeitos formativos de participar desse rico encontro de saberes.

Como despedida dessa etapa, já com gostinho de quero mais e de saudades, vale a pena cantar mais uma vez a canção tema da nossa 7ª edição:

Um abraço carinhoso, muito obrigada e até já,

Olímpia

Comentários

Ver mais comentários

Adicionar comentário

Olá, visitante. Para fazer comentários e respondê-los você precisa estar autenticado.

Clique aqui para se identificar

Título

fim do conteudo
inicio do rodapé
Parceiros
Fundação Roberto Marinho
 
Undime, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação
 
Conséd, Conselho Nacional de Secretários de Educação
Coordenação técnica
Cenpec, Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária
Iniciativa
Itaú
 
Ministério da Educação
Programa Escrevendo o Futuro / Olimpíada de Língua Portuguesa
Cenpec - Rua Minas Gerais, 228 Higienópolis, CEP 01244-010 São Paulo/SP
Central de atendimento: 0800-7719310
Fim do rodapé