Home
Formação
Pergunte à Olímpia
Olímpia é uma professora apaixonada pelas palavras e estudiosa da Língua Portuguesa, que responde semanalmente a perguntas de professores sobre práticas de ensino da leitura e da escrita. Venha conversar com ela. Envie a sua pergunta para escrevendofuturo@cenpec.org.br!

Pergunte à Olímpia

Encontro Regional 2016: Artigo de Opinião
Profª Olímpia

Professora Olímpia fala sobre a experiência vivida com alunos e professores semifinalistas.

 

Talentosos educadores,

Após um mês trocando saberes e me alimentando dos sorrisos de cada professor e aluno, estou de volta! A experiência de integrar os Encontros Regionais da Olimpíada é simplesmente adorável, única e de extremo aprendizado...

Para tentar, minimamente, socializar minhas observações e algumas das belezas das quais apreciei, nas próximas semanas dedicarei um texto da nossa seção para cada Encontro Regional, de cada gênero. Assim, vocês poderão relembrar ou mesmo tomar contato com a riqueza, preciosidade e encantos próprios dos 125 textos e seus autores e professores, que nos emocionaram com histórias de superação, entusiasmo e dedicação.

Então, hoje, contarei um pouquinho sobre o “Encontro Regional – Artigo de Opinião”, que aconteceu em São Paulo, no período de 25 a 27 de outubro. Acompanhada por 125 jovens, do 2o e 3o anos do EM e seus 125 professores, pude testemunhar e sentir de perto a energia e a sede de conhecimento que todos demonstraram, desde a cerimônia de abertura até a de encerramento! Uma inesgotável vontade de participar, interagir, contar e escutar histórias, aprofundar dizeres, debater modos de olhar e se posicionar criticamente e, sobretudo, genuíno orgulho e imensa satisfação de estarem ali, compondo um seleto grupo, depois de uma longa caminhada, permeada por diversos contornos avaliativos aos “jovens escritos”.

E o que dizer dos professores e seus movimentos atentos, acolhedores e reveladores da confiança no trabalho bem feito, na valorização do processo, nas idas e vindas de cada texto? Difícil definir o que cabia no olhar e gestos de cada professor...

Difícil também peneirar momentos para nossa prosa, pois tudo e todos compuseram, de modo singular, cada hora, cada atividade desses três dias de festa, cultura e reflexão.

Muita vibração, abraços, gargalhadas e agitação conviveram, de forma harmoniosa, com modos mais mansos de estar nos grupos, seja de alunos, seja de professores. Desde a dinâmica de apresentação, por vezes acompanhada de fotos e filmagens, o desejo de dizer venceu a timidez, o cansaço da (longa) viagem, a ansiedade da espera e ganhou a cena, revelando o potencial das trocas que estavam porvir!

Ao longo dos dias, professores e alunos foram convidados a mergulhar – ainda mais fundo - na reflexão sobre o gênero artigo de opinião, na tentativa de conseguir olhar e ver algo que poderia, pela última vez, ganhar retoques, no momento da reescrita. Adorável observar nossos pares lado a lado, trocando ideias, relendo os escritos, refletindo, ponderando e, por vezes, debatendo sobre focos de mudança: “Será que esse conectivo dá a ideia que realmente queremos? Acho que não! Vamos mudar, então?”; “O que você acha de trocar o título, pra causar mais impacto e vontade de ler?”; “O professor Egon, na palestra (“O artigo de opinião na Olimpíada: o desafio da reescrita”), falou que precisamos buscar a qualidade; vamos ler de novo, pra termos certeza de que é isso mesmo!”.

Enquanto isso, a Comissão Julgadora de Textos dedicava-se a reler, com a máxima atenção, todas as 125 produções, a fim de realizar uma pré-seleção e, assim, compor uma análise contrastiva, com a chegada das versões reescritas! Na continuidade, os potenciais selecionados já estavam separados, à espera de uma “terceira rodada” de apreciação, considerando os novos textos, produzidos em função do excelente debate, que contou com as “potentes e sabidas” vozes de nossos jovens semifinalistas, na discussão sobre “Ações afirmativas e o acesso à universidade”.

E, ainda, tivemos a Comissão de Relato de Prática, dedicada a apreciar caminhos, ajustes de rota e resultados do trabalho com cada turma, em cada escola representada pelo professor semifinalista. Um trabalho delicado, exigente, emocionante e motivador, que demandou, por vezes, trocas de dizeres entre as Comissões, com vistas a compor a mais fiel avaliação, contando, ainda, com as contribuições de Cristiane Mori, na palestra sobre a análise dos relatos enviados.

Quantos encantos e tantos avanços... Essa edição revelou que os escritos docentes – relato de prática - e discentes – artigo de opinião – ganharam em consistência, precisão, clareza, organização e articulação! Nos relatos dos professores, registros de uma trajetória por vezes difícil, mas reveladora de escolhas aderentes às necessidades e realidade dos alunos, que mobilizaram a turma e favoreceram vivências muito significativas nas oficinas, coroadas por um resultado exitoso; nos textos dos alunos, claros efeitos do trabalho realizado em sala de aula com as oficinas, intensa pesquisa para coleta de dados e grande aposta na construção do “jogo argumentativo”, com teses bem definidas e maior variedade de argumentos. Aliás, como são preciosos os movimentos de apreciação pelo par relato e texto... Como formadores de professores, todos tivemos acesso a esses dois escritos e, ao analisá-los em conjunto, era possível, por alguns instantes, sentir-se ocupando uma carteira da turma, experimentando propostas e testemunhando os efeitos certeiros nos artigos produzidos!

E o “movimento olímpico” não encontrou parada, pois entre muita discussão e escritos, estavam passeios à Bienal de Arte, no Parque do Ibirapuera, cartão-postal de São Paulo, entusiasmado sarau e, para terminar, livraria - com direito a voltar pra casa de mala cheia - e uma animada festa de encerramento, com as medalhas de prata para 38 alunos finalistas de textos e 07 professores finalistas com seus relatos de prática. Tudo acompanhado pela nossa equipe do blog, que documentou com maestria essa grande festa!

Recomendo investir um tempinho no blog para acessar fotos, registros escritos, depoimentos e vozes que fizeram desse evento um grande encontro com a palavra, que intensamente clamou por olhares mais atentos a cada lugar, à preservação de vidas, costumes e modos de habitar de seus moradores, espalhados por todo o país.

Sobretudo, esse Encontro Regional reafirmou a urgência de valorizarmos, cada vez mais, a vez e a voz dos jovens, a fim de alimentarmos a condição genuína e autoral do dizer para, assim, “saborearmos” o contagiante e inebriante empoderamento pela palavra!

Um beijo carinhoso, obrigada e até já,
Olímpia

 
PS: Esperarei por muitos comentários de vocês, combinado?

Comentários

Ver mais comentários
Adicionar comentário
Olá, visitante. Para fazer comentários e respondê-los você precisa estar autenticado.
Clique aqui para se identificar
Título
Comentário
Parceiros
Futura
 
Undime
 
Consed
Coordenação técnica
Cenpec
Iniciativa
Itau
 
Ministerio da Educação
Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro
Cenpec - Rua Minas Gerais, 228 Higienópolis, CEP 01244-010 São Paulo/SP
Central de atendimento: 0800-7719310