Olimpíada de Língua Portuguesa - Escrevendo o Futuro

248.836 usuários cadastrados
Portal Olimpíadas


Luiz Henrique Gurgel

 

Eram 5h30 da manhã do dia 19 de março quando o portal da Comunidade Virtual recebeu a primeira inscrição da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro - 2012. Ela vinha da cidade de Laranjal do Jari, no Amapá. José Enildo Elias Bezerra, professor no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amapá (Ifap), levantou cedo, como costuma fazer, e aproveitou que a internet estava funcionando para se inscrever. Naquela cidade a internet é via rádio e é comum faltar energia elétrica ou não ter comunicação por telefone durante horas. Procurado pela equipe da Olimpíada, José Enildo ficou surpreso ao saber que era o primeiro inscrito: “Em realidade, não tive a intenção de realizar essa façanha, mas estou feliz em ser o primeiro professor de língua portuguesa do Brasil a participar dessa edição”.


Na carreira há 17 anos, começou a lecionar língua portuguesa na Argentina: “estudei na Universidade de Buenos Aires e lá tive a oportunidade de lecionar Língua Portuguesa no Centro Cultural Brasil - Argentina, entre os anos de 1994 e 1995”. Ainda trabalhou na Paraíba e em Pernambuco até chegar, há quase dois anos, ao Amapá. Participando pela primeira vez da Olimpíada, José Enildo é mestre em Linguística Aplicada pela Universidade Federal da Paraíba e atualmente desenvolve no Ifap o projeto Leitura, produção textual e reescrita com seus alunos do ensino médio. Para ele, a Olimpíada irá contribuir com o trabalho que já desenvolve.  “Procuro mostrar em sala de aula que a importância dessa Olimpíada não é só ter bons resultados na classificação, mas, criar novas oportunidades de poder desenvolver competência linguística em gêneros textuais tão presentes em nossas vidas”.


A segunda inscrição foi da Paraíba


Horas depois de José Enildo, a professora Ruth Mamede da Silva, da cidade de Soledade, na Paraíba, entrou no banco de dados da Olimpíada. Eram exatos 11h18 e mais 36 segundos quando o nome de Ruth aparecia como o segundo inscrito na Olimpíada. Ela leciona na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Dr. Trajano Nóbrega. No magistério há 15 anos, Ruth começou como professora substituta em sua cidade. Depois, com o fim de seu contrato, foi trabalhar numa empresa de contabilidade até voltar a lecionar na mesma escola.


A professora conhece a Olimpíada desde 2010 e naquela ocasião não pode participar. Nem por isso deixou de acompanhar o trabalho de outros professores em sua escola, além de permanecer atenta às notícias e dicas publicadas na Comunidade Virtual. “Percebi a dimensão da proposta da Olimpíada e tive uma imensa felicidade em ter escolhido minha profissão”. Em 2012, ansiosa por participar, se inscreveu logo no primeiro dia: “agora esperei com paciência para ingressar nesse projeto, que considero importantíssimo para o estimulo à leitura e à escrita, e também para a criatividade produtiva dos alunos. Inscrevi-me o mais rápido possível, não poderia perder essa oportunidade”.

 


Olá, visitante.

Para fazer comentários e respondê-los você precisa estar logado. Clique aqui para se identificar.

 

 

 

 

 

 


Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro

Cenpec - Rua Minas Gerais, 228 Higienópolis, CEP 01244-010 São Paulo/SP

Central de atendimento: 0800 - 7719310

processando