Saltar para o conteúdo Saltar para o menu Saltar para o rodapé Fale conosco
Portal da Olimpiada de Lingua Portuguesa Escrevendo o Futuro. Linkes rede sociais.        

Pergunte a Olímpia

Inicio do conteudo

Pergunte à Olímpia: Navegue pelas perguntas abaixo utilizando as setas e tecle enter para acessar a pergunta.

Autor Profª. Olímpia
Pergunta:

Olímpia apresenta os dados recolhidos em sua última enquete, sobre o trabalho com sequências didáticas durante o ensino remoto.

 

Queridos leitores, queridas leitoras

No último texto publicado, foi lançada uma enquete para obtermos informações sobre o trabalho docente com a sequência didática (SD), no intuito de melhor compreendermos as diversificadas realidades de professores e professoras espalhados pelo nosso país e, em função dos achados, desenharmos propostas que pudessem caminhar tanto no sentido do enfrentamento de dificuldades quanto na perspectiva de socializar possibilidades apontadas por vocês e voltadas ao fazer pedagógico ora presencial, ora virtual.

Todos nós, da equipe do Programa Escrevendo o Futuro, estamos entusiasmados com a chegada de um número muito expressivo de respostas e agradecemos pela parceria! Tenham todos e todas a certeza de que a participação de vocês continua sendo fundamental para nosso fazer.

Falando sobre a enquete, recorremos a uma organização bem objetiva, de modo a podermos agora retratar 5 diferentes focos:

 1.   perfil dos(as) participantes (segmentos de atuação e estado);

 2.   experiência de trabalho com SD (nos contextos de ensino presencial e remoto/pandemia) e viabilidade de trabalho diante do possível ensino marcado por momentos presenciais e virtuais;

 3.   principais dificuldades para o trabalho com SD no ensino remoto ou mesmo ora presencial, ora virtual;

 4.   principais possibilidades para o trabalho com SD no ensino remoto ou mesmo ora presencial, ora virtual;

 5.   dúvidas e inquietações voltadas ao fazer docente com a SD.

No intuito de tornar a leitura mais dinâmica, clique nos itens abaixo para visualizar respostas em gráficos, acompanhadas por breves comentários:

1. Perfil dos(as) participantes

SEGMENTOS DE ATUAÇÃO DOS(AS) DOCENTES

Sobre os segmentos de atuação de professores e professoras, salta aos olhos a maior participação de docentes do Ensino Fundamental II (49,35%), seguido de perto pelos do Ensino Médio (42,86%). Vale ressaltar que, ao responder à enquete, era possível clicar em mais de uma opção, o que possivelmente ocorreu com parte de nosso público, que pode atuar em mais de um segmento. 

Na sequência, observamos o Ensino Fundamental I (33,12%) e a Educação de Jovens e Adultos (9,09%), o que muito nos agrada, já que o conjunto dos dados evidencia que o Programa consegue atingir docentes de diferentes segmentos de ensino.       

ESTADOS ONDE ATUAM OS(AS) DOCENTES

Até o momento, constatamos a presença de docentes de 20 estados e do Distrito Federal, revelando o amplo alcance do Programa Escrevendo o Futuro.

Nessa primeira análise, as participações mais numerosas concentraram-se em Tocantins (15,58%), Piauí (12,99%) e São Paulo (11,04%), seguidos dos estados da Bahia (7,79%) e de Minas Gerais e Santa Catarina (ambos com 7,14%). 

2. Experiência de trabalho com SD e possibilidade de trabalho no ensino marcado por momentos presenciais e virtuais

JÁ TRABALHOU COM SD NA SALA DE AULA (ENSINO PRESENCIAL)?

NO CONTEXTO DA PANDEMIA, TRABALHA OU TRABALHOU COM SD DE FORMA REMOTA?

Agora, olhando para os dados dos dois gráficos acima, verificamos as discrepâncias no ensino da SD no contexto da sala de aula presencial – com 83,77% de respostas afirmativas e 16,23% de respostas negativas – e no contexto remoto – com 46,65% de respostas afirmativas e 53,25% de respostas negativas.

Ainda que diante de dados iniciais, entendemos que o contexto do ensino remoto, marcado pelo caráter emergencial, pareceu contribuir, de forma significativa, para a ausência do trabalho com SDs, mesmo para os professores e professoras que apostam no desenvolvimento de oficinas para o ensino de gêneros discursivos nas salas de aula (no contexto exclusivamente presencial).

Interessante observarmos que, ao questionarmos sobre o cenário atual de ensino remoto ou mesmo um possível contexto de ensino vinculado a momentos presenciais e virtuais, já houve alterações nas escolhas dos(as) participantes, como ilustra o gráfico abaixo, evidenciando 73,38% de respostas na alternativa “sim”, 22,73% na alternativa “talvez” e apenas 3,9% na alternativa “não”.

Entre outras leituras, parece possível afirmar que embora muitos professores e professoras não tenham trabalhado com SDs no ensino remoto emergencial, em meio à pandemia, a SD é considerada uma alternativa metodológica viável. 

A maioria dos(as) participantes da nossa enquete parece entender que, passado o “primeiro impacto” - de ter de atuar sem planejamento, diante de um cenário totalmente atípico e temoroso, contando com alternativas oferecidas, em diferentes tempos, pelos municípios e/ou estados para a continuidade do processo educativo e com “limitações tecnológicas” -, a SD volta a se apresentar como possibilidade para compor o fazer docente. Atrelado a isso, a condição futura de um ensino vinculado a momentos presenciais e virtuais parece contribuir para essa aposta.  

NO CENÁRIO ATUAL DE ENSINO REMOTO OU MESMO NO POSSÍVEL ENSINO MARCADO POR MOMENTOS PRESENCIAIS E VIRTUAIS, VOCÊ CONSIDERA VIÁVEL TRABALHAR COM SD?

A seguir, para melhor entendermos os entraves vinculados ao fazer pedagógico por meio de SDs, vamos à análise das dificuldades apontadas pelos(as) docentes.  

3. Dificuldades para o trabalho com SD no ensino remoto ou mesmo ora presencial, ora virtual

O gráfico acima revela que as principais dificuldades para o ensino da SD estão atreladas a variados aspectos, considerando a possibilidade de, ao responder à enquete, clicar em uma ou várias alternativas: em primeiro lugar, com grande destaque, o acesso dos(as) estudantes à internet (75,32%); na sequência, o envolvimento e a participação dos estudantes (48,70%), acompanhado de perto pelo letramento digital dos(as) estudantes - por exemplo, como acessar e participar de aulas virtuais e realizar atividades propostas no ambiente virtual (47,40%) e pelo acesso dos(as) estudantes a aparelhos – celular, computador, tablet (44,81%). 

Vale ainda destacar que foram registradas também dificuldades vinculadas aos docentes, com menor ocorrência de respostas: letramento digital dos(as) docentes - por exemplo, como escolher ferramentas digitais para o trabalho, como planejar e avaliar atividades virtuais (33,12%) e acesso dos(as) docentes à internet (12,43%). 

Ao lado de tais dificuldades (ou apesar delas), os(as) participantes da nossa enquete apontaram possibilidades para o trabalho com a SD, especialmente vinculadas a três itens: combinação de momentos de pesquisa e análise pelos estudantes (com material virtual ou impresso) a momentos de socialização de conhecimentos (com a participação do/a docente) para 51,30%, seleção de oficinas do Caderno do Professor, de acordo com as necessidades da turma, contando com recursos disponíveis (48,05%) e convivência de recursos digitais e impresso para envolver toda a turma (46,75%), como evidencia o gráfico a seguir.

4. Possibilidades para o trabalho com SD no ensino remoto ou mesmo ora presencial, ora virtual

5. Dúvidas e inquietações voltadas ao fazer docente com a SD

Finalmente, em relação à última questão da enquete, recebemos mais de uma centena de perguntas e faremos uma organização dos focos de dúvidas, a fim de respondermos a todas as inquietações dos(as) participantes, nos próximos textos do “Pergunte à Olímpia”, logo após a publicação dos resultados finais da enquete.  Aguardem! 

Bem, como o nosso Portal é visitado por milhares de professores e professoras, vamos manter nossa enquete aberta a novas contribuições. Assim, no próximo texto, traremos dados ainda mais completos e representativos das realidades, dificuldades e possibilidades no trabalho com a SD.

Crie seu próprio questionário de feedback de usuário

 

Contamos com vocês! Participem!

Bj carinhoso, muito obrigada e até já,  

Olímpia (em nome de toda a Equipe do Portal Escrevendo o Futuro)

Comentários

Ver mais comentários

Adicionar comentário

Olá, visitante. Para fazer comentários e respondê-los você precisa estar autenticado.

Clique aqui para se identificar

Título

fim do conteudo
inicio do rodapé
Parceiros
Fundação Roberto Marinho
 
Futura
 
Undime, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação
 
Conséd, Conselho Nacional de Secretários de Educação
Coordenação técnica
Cenpec, Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária
Iniciativa
Itaú
 
Ministério da Educação
Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro
Cenpec - Rua Minas Gerais, 228 Higienópolis, CEP 01244-010 São Paulo/SP
Central de atendimento: 0800-7719310
Fim do rodapé