Home
Formação
Pergunte à Olímpia
Olímpia é uma professora apaixonada pelas palavras e estudiosa da Língua Portuguesa, que responde semanalmente a perguntas de professores sobre práticas de ensino da leitura e da escrita. Venha conversar com ela. Envie a sua pergunta para escrevendofuturo@cenpec.org.br!

Pergunte à Olímpia

Leitura: de coordenador para professor
Prof.ª Olímpia

Coordenadora pedagógica quer mobilizar sua equipe para a participação nos cursos on-line do Portal. Veja a resposta da Olímpia.

 

Educadores queridos,

Dando continuidade à reflexão sobre leitura, trago a voz (e as inquietações) de uma coordenadora pedagógica, que pretende mobilizar sua equipe para a participação nos cursos virtuais oferecidos pelo Portal Escrevendo o Futuro.

Para além de agradecer pela adorável e fundamental iniciativa, quero manifestar a alegria de receber a mensagem em um “momento certeiro”, já que as inscrições para o curso “Leitura vai, escrita vem: práticas em sala de aula” serão abertas no próximo dia 19!

Bem, vamos aos dizeres da paraibana Andréa, lá de Lagoa Seca? 

 

Olá, Olímpia. Boa noite.

Sou coordenadora pedagógica dos 4º e 5º anos do EF. Fiz dois cursos do Portal Escrevendo o Futuro. Gostaria de saber como poderia utilizar parte do material como sugestão para trabalhar com os professores que são de minha responsabilidade. Gostaria de fazer algo de forma que eles se sentissem motivados a fazer a inscrição e que reconhecessem a importância da leitura no processo de ensino e aprendizagem.

Grata, Andréa Praxedes

 

 

Pela expressão “Boa noite”, percebo que, mesmo depois de um dia repleto de trabalho, você se dedicou a pensar nos professores para escrever essa mensagem... Realmente, nossa reflexão e vontade de avançar, otimizando o aprendizado de todos, não têm parada, não é mesmo, Andréa?

Para que possamos conversar sobre o curso de leitura, reproduzo as principais informações, também disponíveis em nosso Portal:

Como todos puderam conferir, o curso é bastante interessante e favorece uma ampla reflexão sobre a prática de leitura, pensada desde o momento de planejamento até a avaliação. Aliás, essa é a primeira dica que tenho para quem quer incentivar a equipe de professores a integrar nossos cursos, ou seja, levar as informações para os momentos de discussão em equipe, favorecendo a apresentação objetiva e, se possível (no caso da Andréa é!), acompanhada de comentários de quem já vivenciou as práticas e pode socializar o baú repleto de ideias, tal como proposto no curso.

Como uma segunda dica, agora pensando na motivação para a inscrição, sugiro que você leve para o encontro a tela do curso, com as propostas da Unidade 1, intitulada “Práticas de leitura”. Com ela, será interessante lançar as perguntas iniciais para os professores, de modo a aguçar a curiosidade e, ao mesmo tempo, deixar o gostinho de “quero mais”!

Vamos olhar esse texto de perto? 

 

Unidade 1: Práticas de leitura

Você já parou para pensar nas suas práticas de leitura e em como você se envolve com elas no seu dia a dia? Saberia dizer quais são as suas concepções de leitura? São as mesmas para a leitura de textos na escola e fora dela?

Você consegue explicar a relação entre gêneros do discurso e maneiras de ler um texto?

 

Com essas “provocações reflexivas”, certamente, todos perceberão o tom investigativo do curso, sempre vinculado a diversos recursos para construir respostas às indagações, tais como vídeos, exercícios, quadros de síntese, textos e áudios.

Em função dessas perguntas, você poderá organizar uma roda de conversa, na qual cada professor relatará sua experiência (pessoal e profissional) com práticas de leitura, assim como indicará de que modo relaciona gêneros discursivos e maneiras de ler um texto, revelando concepções de leitor, leitura e prática de leitura (dentro e fora da escola).

Com a aproximação gerada pela roda e pelo rememorar de histórias, posso apostar que sentirão vontade de “esticar a prosa”, pois, com o curso, conseguirão ampliar saberes sobre etapas de uma unidade didática de leitura, procedimentos, estratégias, dinâmicas, modalidades, sem contar os critérios para planejar e avaliar atividades de leitura e, ainda, as diversas propostas, pensadas para diferentes níveis de proficiência.

Ah, não se esqueça de enfatizar que o curso é autoformativo (sem mediação), com a possibilidade de ser acessado em qualquer dia e horário e que as descobertas, dúvidas e discussões poderão encontrar lugar garantido nos encontros entre você e sua equipe, não é mesmo?

Pra terminar, mais uma dica: organize momentos de socialização dos baús de ideias, já que cada professor terá o seu, em função de diversas escolhas de atividades de leitura, ao longo do curso.

Pronto! Sabe que até eu, que já fiz “Leitura vai, escrita vem”, fiquei com vontade de retomar algumas das propostas? Acho que vou bisbilhotar o meu baú... rsrs

Bj, muito obrigada e até já,

Olímpia

Comentários

Ver mais comentários
Adicionar comentário
Olá, visitante. Para fazer comentários e respondê-los você precisa estar autenticado.
Clique aqui para se identificar
Título
Comentário
Parceiros
Futura
 
Undime
 
Consed
Coordenação técnica
Cenpec
Iniciativa
Itau
 
Ministerio da Educação
Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro
Cenpec - Rua Minas Gerais, 228 Higienópolis, CEP 01244-010 São Paulo/SP
Central de atendimento: 0800-7719310