Saltar para o conteúdo Saltar para o menu Saltar para o rodapé Fale conosco
Portal da Olimpiada de Lingua Portuguesa Escrevendo o Futuro. Linkes rede sociais.        
Assunto: null
Autora: Marina Almeida
15 Dezembro 2021

Ficção, documentário, curtas e animações fazem parte da seleção

Conheça 10 plataformas on-line com uma ampla seleção de filmes, documentários, séries e curtas, que podem ser assistidos de forma gratuita. Clássicos do cinema brasileiro e internacional, filmes contemporâneos de diversas regiões do mundo, documentários premiados sobre arte, cultura, política e sociedade são algumas das opções. A seleção traz ainda longas produzidos por cinegrafistas indígenas, curtas de temáticas diversas e animações para adultos e crianças. Confira a lista, faça sua escolha e bom filme!

Cinema em casa com Sesc: Com uma ampla gama de filmes disponíveis, que são atualizados periodicamente, o site reúne obras diversas, de ficção a documentários, de contemporâneos a clássicos da sétima arte, sobre temas como cultura negra, amizade e desafios da adolescência. O Cinema em casa traz produções de diversos países como Brasil, França, China, Polônia e Reino Unido, entre outros. Entre os destaques em cartaz há a premiada animação Chico & Rita e o documentário Eduardo Coutinho, 7 de Outubro, com o mestre do gênero. Até o final de dezembro também está em exibição a 22ª edição Retrospectiva do Cinema Brasileiro. O acesso é gratuito e não é necessário fazer cadastro para assistir os vídeos.

CineClubinho: Também do Sesc, o CineClubinho traz uma coleção de cinema infantil e juvenil. Entre os filmes, há produções brasileiras e estrangeiras, animações, curtas e longas metragens. Periodicamente, novos filmes entram no catálogo. Entre os filmes em cartaz em dezembro está o aclamado O Menino e o Mundo – primeiro filme nacional a concorrer ao Oscar de melhor animação e vencedor de 15 prêmios de diversos países, incluindo o Festival de Annecy, o principal para a animação. O acesso aos filmes é gratuito e sem necessidade de cadastro no site.

Itaú Play: Com foco na produção brasileira, o Itaú Play traz uma seleção de filmes de ficção, animação e documentário. Entre os clássicos do cinema brasileiro, há filmes como Terra em Transe e Deus e o diabo na terra do sol, do diretor Glauber Rocha. Para as crianças, há uma série de animações brasileiras, com destaque para Tito e os Pássaros. A categoria Vídeo nas Aldeias traz os filmes Martírio, Corumbiara, e Antônio e Piti, com direção ou codireção de Vincent Carelli. Outras categorias ainda trazem uma seleção de documentários e produções de diretoras mulheres. O acesso é gratuito, mas é preciso fazer um cadastro simples no site para assistir aos filmes.

Diz Aí: A série Diz Aí é fruto de um projeto do canal Futura que promove oficinas para jovens sobre questões de cidadania, identidades, juventudes e direitos humanos. Os vídeos da série são exibidos no Canal Futura, nos canais Globo e também ficam disponíveis no site do projeto. Previsto para estrear ainda em dezembro, a última edição contou com a participação de jovens vencedores da 6ª Olimpíada de Língua Portuguesa (leia maise abordou os desafios e adaptações dos jovens no período de pandemia. As temporadas anteriores já estão disponíveis para assistir, gratuitamente e sem necessidade de cadastro, e trazem temas como enfrentamento ao extermínio da juventude negra e as juventudes rural, amazônica e afro-indígena, entre outros.

Curtaflix: Com uma curadoria realizada por nomes importantes do audiovisual brasileiro, os vídeos do projeto Curtaflix estão disponíveis até abril de 2022. Os filmes são organizados por categorias inusitadas como Curtas com crianças que brilham, Curtas com personagens profundos, Curtas virados no mói de coentro, Curtas para habitar e ser habitado, Curtas para dizer “Por que não pensei nisso antes?” ou Curtas recheados de mulheres porretas, entre outros. É possível acessar a seleção por curador ou por tema. O acesso é gratuito e sem necessidade de cadastro.

Libreflix: Reunindo produções audiovisuais independentes e de livre exibição, a plataforma abriga filmes de ficção, documentários, curtas, clássicos e séries. Também traz vídeos infantis e é possível fazer uma busca pelos temas: Social, Tech, Feminismo, Música, Sci-Fi, Ativismo, Veganismo, Educação, Animação e Comédia. O cardápio é bastante diversificado, incluindo desde clássicos como o longa alemão Metrópolis, de 1927, até produções contemporâneas como o documentário Catadores na pandemia (2021), além de um espaço até para séries como a saudosa Castelo Rá-Tim-Bum. O acesso é gratuito e sem necessidade de cadastro.

Bombozila: Com mais de 500 documentários on-line, a plataforma independente reúne vídeos sobre lutas sociais na América Latina e Caribe. Os documentários estão organizados em categorias como Saúde, Meio Ambiente, Movimento Estudantil, Vidas Negras Importam, Orgulho LGBTQIA+, Cultura e Luta pela Terra, entre outros. Entre as produções, há filmes como Arpilleras: Atingidas Por Barragens Bordando a Resistência (2017) e Acabou a paz! Isto aqui vai virar o Chile! (2016), sobre o movimento de ocupações de escolas em São Paulo. O acesso aos vídeos é gratuito, mas para alguns deles é necessário fazer um cadastro no site.

Vídeo nas Aldeias: A página da ONG Vídeo nas Aldeias, que é um centro de produção de vídeos e uma escola de formação audiovisual para povos indígenas, reúne mais de 90 filmes e documentários, curtas e longas, sobre os povos indígenas brasileiros. A maior parte dos vídeos também foi filmada, produzida e editada pelos próprios indígenas. Tradições, mitos e questões atuais, como os conflitos de terra, são alguns dos temas abordados. Os vídeos podem ser acessados na aba Catálogo, onde é possível buscar os filmes por etnia. Lá também está disponível o documentário Martírio, de Vincent Carelli, idealizador do Vídeo nas Aldeias. O filme aborda a luta por terra dos Guarani Kaiowá e ganhou diversos prêmios, como o de Melhor Documentário Brasileiro (Prêmio do Público) na 40ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Canal Vídeo nas Aldeias: A playlist do canal Vídeo nas Aldeias no YouTube traz a coleção Cineastas Indígenas para Jovens e Crianças – uma seleção de 6 filmes para o público infanto-juvenil. Na descrição da playlist, há o link para um guia didático para trabalhar os vídeos com os alunos em sala de aula. Outra coleção é a Um Dia na Aldeia, com filmes que mostram um pouco mais dos costumes atuais e antigos de seis diferentes povos indígenas do Brasil: Wajãpi, Ikpeng, Panará, Ashaninka, Kisêdjê e Mbya-Guarani. Esses vídeos também deram origem aos livros da coleção de mesmo nome, editada pela Cosac Naify, voltada para crianças e jovens.

CurtaDoc – uma janela para o documentário latino-americano: Dedicado ao documentário latino-americano, abriga um acervo online com quase 1.400 filmes. O site organiza os curtas por temas como Artes, Literatura, Cultura Popular, Identidade, Direitos Humanos, Infância, entre outros. Também conta com uma seção de entrevistas com profissionais que atuam na área do audiovisual. Além disso, é possível enviar seu curta para avaliação e publicação na página.


Conteúdo relacionado

Mais conteúdos sobre o Assunto

Comentários

Ver mais comentários

Adicionar comentário

Olá, visitante. Para fazer comentários e respondê-los você precisa estar autenticado.

Clique aqui para se identificar

Título

Fim do conteudo.
inicio do rodapé
Parceiros
Fundação Roberto Marinho
 
Undime, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação
 
Conséd, Conselho Nacional de Secretários de Educação
Coordenação técnica
Cenpec, Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária
Iniciativa
Itaú
 
Ministério da Educação
Programa Escrevendo o Futuro / Olimpíada de Língua Portuguesa
Cenpec - Rua Minas Gerais, 228 Higienópolis, CEP 01244-010 São Paulo/SP
Central de atendimento: 0800-7719310
Fim do rodapé