Saltar para o conteúdo Saltar para o menu Saltar para o rodapé Fale conosco
Portal da Olimpiada de Lingua Portuguesa Escrevendo o Futuro. Linkes rede sociais.        

A produção textual do relato de prática - 4º passo

Inicio do conteudo

Escrita vai, escrita vem

1. Réguas e compassos

Após ter redigido a primeira versão de seu relato de prática e ter refletido sobre foco temático, interlocutor projetado e concretude, e de ter feito alguns ajustes no seu texto em relação a esses aspectos, que tal agora analisar critérios gerais de avaliação de relatos de prática produzidos por interlocutores mais distantes? Tendo em vista a tabela abaixo, talvez você queira ir fazendo anotações para discutir com os/as colegas sobre sua interpretação dos critérios e como você os relacionou com o seu relato de prática.

Clique aqui para ver a tabela de critérios de avaliação do relato de prática.❯ 

Critérios de avaliação do relato de prática

Critério

Descritor

Perguntas orientadoras

Delimitação do tema e contextualização do foco do relato

  • O relato explicita o foco temático escolhido e destaca um aspecto singular do percurso vivenciado.
  • O relato expõe o planejamento geral do projeto pedagógico e localiza o tema de reflexão nesse percurso.
  • O relato contextualiza o foco temático selecionado, justificando sua relevância no desenvolvimento do trabalho realizado e em relação a outros relatos de prática.
  • O que chama ou chamou mais atenção nessa experiência vivida com a turma?
  • Algum ponto das minhas anotações, reflexões ou conversas se tornou especialmente relevante?
  • O que nesse percurso bem particular vivido por mim e minha turma na escola pode ser especialmente inspirador para o trabalho de colegas professores?
  • O que meus interlocutores conhecem da proposta pedagógica que adoto para entenderem o que vou contar?
  • O que meus interlocutores conhecem das características essenciais do tempo e do espaço onde ensino para entender o que vou relatar?
  • O que meus interlocutores conhecem sobre a minha história e as minhas referências para compreender as reflexões que faço sobre a minha prática?

Autoria e sustentação da reflexão desenvolvida

  • O relato apresenta e articula um questionamento próprio em relação ao tema selecionado.
  • O relato desenvolve e sustenta a reflexão central, trazendo exemplos, explicações, ações desenvolvidas, analogias, comparações.
  • Quais ações vou selecionar para dar objetividade e concretude a essa reflexão? Que detalhes são cruciais? Quais vou preferir deixar de lado? Por quê?
  • Quais são os detalhes fundamentais para compreender a minha reflexão sobre o que foi feito, como foi feito e como cheguei a essas conclusões (e não a outras possíveis)?
  • Quais detalhes podem tornar o relato mais vívido? Onde posso encontrar ou com quem posso obter esses detalhes (diário, alunos, colegas, outros relatos de prática)?

Análise e reflexão

  • O relato faz uma análise e reflexão sobre o tema, estabelecendo relações entre os diferentes aspectos da prática pedagógica, os desafios e as ações realizadas.
  • O relato analisa e questiona as ações desenvolvidas, discutindo contribuições e implicações para o ensino.
  • Como minhas conclusões podem ser coerentemente relacionadas aos desafios enfrentados e às ações desenvolvidas?
  • Que aprofundamentos são importantes para entender o meu ponto de vista e a minha reflexão sobre as mudanças que ocorreram (ou não) na minha prática?
  • O que outros relatos já dizem sobre essa questão e o que a minha reflexão pode acrescentar a essas ideias, contrapor-se a elas ou contestá-las e assim fazer avançar o conhecimento?
  • Em que aspectos práticos ou teóricos essa reflexão pode inspirar os meus colegas professores?

Convenções da escrita

  • O relato apresenta as ideias de modo claro, coeso e coerente.
  • O relato utiliza as convenções de escrita (morfossintaxe, ortografia, acentuação, pontuação). adequadamente para endereçar-se aos interlocutores colegas professores, tendo em vista possível publicação em suporte ou portador de textos (revista, plataforma Escrevendo o Futuro etc).
  • Considerando as normas para a publicação do relato (extensão e formatação), como posso organizar o texto?
  • Como posso organizar os parágrafos em relação à apresentação da reflexão sobre o assunto selecionado?
  • Como posso tornar o texto mais claro e coeso? Que tom poderia deixá-lo mais interessante?
  • Estou satisfeito/a com a redação e a formatação final do meu texto?

Pé na estrada

Você consegue identificar no seu texto os critérios elencados?

  • Sublinhe no seu texto o que ele já apresenta em relação a cada critério.
  • Quais perguntas orientadoras o seu texto responde?
  • É necessário que o texto responda a todas as perguntas? Por que sim/não?

2. Horizontes ampliados

Como você bem sabe, qualquer texto que escrevemos sempre pode ser aprimorado, especialmente se, após decididos os interlocutores, tivermos ciência do que é esperado nessa interlocução projetada, tivermos trocado ideias com leitores de versões preliminares do texto e pudermos nos dedicar a reler, ponderar e ajustar nosso texto.

Vamos nos colocar agora na posição de interlocutores-avaliadores e usar os critérios que você conheceu para observar ainda mais de perto alguns relatos de prática. Escolha o(s) relato(s) que preferir e pense nas questões a seguir enquanto lê. Se quiser, vá fazendo anotações para discutir sobre a sua interpretação dos critérios e sua avaliação.

Relatos de prática

  • Relato 1: Leia aqui o relato Trajetórias - o resgate da história de um lugar: uma vírgula onde era o ponto final, de Cleide da Silva Magesk (Duque de Caxias - RJ), sobre o projeto que desenvolveu com uma turma de Ensino Médio.
  • Relato 2: Clique aqui e leia o relato É no detalhe que se faz a multimodalidade da linguagem da vida, de Juliana Battisti, sobre o projeto que desenvolveu com uma turma de Ensino Médio.
  • Relato 3: Leia aqui o relato Pescador de emoções, de Edio Wilson Soares da Silva, sobre o projeto que desenvolveu com uma turma de Ensino Fundamental.

Pé na estrada

Leia o(s) texto(s) e faça anotações em relação aos seguintes aspectos:

  • quais critérios de avaliação o relato cumpre e quais não cumpre;
  • qual é o interlocutor projetado pelo relato e o que no texto dá pistas para essa projeção; essa projeção é compatível com o que os critérios preveem?
  • considerando que você, como colega professor/a, deveria ser o interlocutor projetado final, quais alterações, cortes ou acréscimos você sugeriria para que ficassem mais nítidos o foco temático, o questionamento proposto para reflexão, a sustentação do tema.

3. Sentidos aguçados

Tendo praticado o uso dos critérios de avaliação, leia novamente as marcações que você fez no(s) texto(s) e converse com o/a colega sobre as qualidades discursivas do relato de prática, considerando as questões abaixo.

  • os trechos que cumprem e os que não cumprem os critérios de avaliação;
  • os trechos que dão pistas sobre o interlocutor projetado;
  • o que poderia ser ajustado para melhorar o foco temático, a reflexão proposta, a sustentação do tema.

4. Interlocutores projetados

Há quem diga que escrever é sempre reescrever. Colocando o texto a público para ver os efeitos de sentido que conseguimos, ou não, provocar nos nossos interlocutores, a gente vê que pode intensificar algo ali, retomar e reforçar algum ponto lá que deu para perceber que nem todos entenderam como a gente gostaria, desfazer acolá alguma ambiguidade indesejada ou até inserir alguma nuance onde talvez tivéssemos dado impressão de certeza que ainda é dúvida.

Depois de deixar o seu texto descansar por um tempo, volte a ele, tentando se colocar no lugar desse interlocutor-avaliador do seu texto pautado pelos critérios que discutimos.

Pé na estrada

Leia novamente o texto que você escreveu e assinale:

  • os trechos que cumprem e os que não cumprem os critérios de avaliação;
  • os trechos que dão pistas sobre o interlocutor projetado conforme previsto nos critérios;
  • o que poderia ser ajustado para melhorar a nitidez do foco temático e aprofundar a reflexão proposta.

Após ter analisado o seu próprio texto a partir dos critérios de avaliação e marcado possíveis ajustes, reescreva o texto para aprimorar as suas qualidades discursivas. Lembre-se de conferir se o seu texto expressa um questionamento e apresenta unidade temática, objetividade e concretude.

  •  

  •  

  •  


Conteúdo relacionado

Mais conteúdos sobre o Assunto

Comentários

Ver mais comentários

Adicionar comentário

Olá, visitante. Para fazer comentários e respondê-los você precisa estar autenticado.

Clique aqui para se identificar

Título

Fim do conteudo.
inicio do rodapé
Parceiros
Fundação Roberto Marinho
 
Undime, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação
 
Conséd, Conselho Nacional de Secretários de Educação
Coordenação técnica
Cenpec, Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária
Iniciativa
Itaú
 
Ministério da Educação
Programa Escrevendo o Futuro / Olimpíada de Língua Portuguesa
Cenpec - Rua Minas Gerais, 228 Higienópolis, CEP 01244-010 São Paulo/SP
Central de atendimento: 0800-7719310
Fim do rodapé