Saltar para o conteúdo Saltar para o menu Saltar para o rodapé Fale conosco
Portal da Olimpiada de Lingua Portuguesa Escrevendo o Futuro. Linkes rede sociais.        
Assunto: null
Autora: Talita Zanatta
01 Março 2023

A carta-cápsula na sala de aula: uma escrita sankofa

  •  

  •  

  •  

  •  

 

❝ Quando penso no futuro, não esqueço meu passado.

 Paulinho da Viola

O material a seguir apresenta uma sequência didática sobre a escrita do gênero textual carta, tendo como tema a cápsula do tempo. A fim de engajar as(os) estudantes no processo de escrita e colaborar para que esta prática faça sentido na vida delas(es), escolhi trabalhar com o que eu chamo de carta-cápsula. Tal proposta consiste na escrita de uma carta para o eu do futuro e na confecção de uma cápsula do tempo que deverá ser aberta depois de dois ou três anos, na qual as(os) estudantes escreverão cartas sobre si, contando sua história: costurando passado, presente e futuro.

A cápsula do tempo é um recurso antigo, há quem diga que as múmias, as pinturas egípcias e as rupestres já seriam manifestações do desejo humano de criar um elo entre os tempos. Para entender melhor este movimento de olhar para trás e assim projetar seus sonhos e futuro, utilizo a imagem do símbolo Adinkra Sanfoka.

O conceito de Sankofa (Sanko = voltar; fa = buscar, trazer) origina-se de um provérbio tradicional entre os povos de língua Akan da África Ocidental, em Gana, Togo e Costa do Marfim. Em Akan “se wo were fi na wosan kofa a yenki” que pode ser traduzido por “não é tabu voltar atrás e buscar o que esqueceu”. Como um símbolo Adinkra, Sankofa pode ser representado como um pássaro mítico que voa para frente, tendo a cabeça voltada para trás e carregando no seu bico um ovo, o futuro. Os Ashantes de Gana usam os símbolos Adinkra para representar provérbios ou idéias filosóficas. Sankofa ensinaria a possibilidade de voltar atrás, às nossas raízes, para poder realizar nosso potencial para avançar. Sankofa é, assim, uma realização do eu, individual e coletivo. O que quer que seja que tenha sido perdido, esquecido, renunciado ou privado, pode ser reclamado, reavivado, preservado ou perpetuado. Ele representa os conceitos de auto-identidade e redefinição. Simboliza uma compreensão do destino individual e da identidade coletiva do grupo cultural.

SANKOFA, São Paulo, v. 27. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/sankofa/about. Acesso em 07 dez. 2022.

Nesse sentido, escrever uma carta-cápsula seria um movimento Sankofa, pois articularia os três tempos, à medida que as(os) estudantes trazem suas histórias de vida, costuram seus sonhos sem se esquecerem do chão onde seus pés pisam, articulando, portanto, aquilo que são com a comunidade escolar.

 

Recursos materiais necessários

   • Multimídia (projetor, sala de informática, tevê da sala, etc.);

   • Cópias impressas do(s) texto(s) sugerido(s);

   • Envelopes;

   • Folha de fichário ou almaço;

   • Caixa de sapato ou caixa de papelão;

   • Tesouras e colas;

   • Revistas, jornais e outros materiais para colagem.

 

 BNCC (clique aqui para ter acesso)❯ 

 

 Objetivos gerais

   1. Ler e compreender textos do gênero textual carta.

   2. Reconhecer a intenção, a temática e a linguagem empregada em cartas pessoais.

   3. Relacionar e articular elementos da história de vida e da sociedade.

 

Roteiro de atividades

(clique em cada uma das etapas abaixo para ter acesso às propostas)

 1ª Etapa: Adentrando às cartas (1 ou 2 aulas)❯ 

 2ª Etapa: Um mergulho na leitura de cartas (3 a 4 aulas)❯ 

 3ª Etapa: O que é uma cápsula do tempo? (1 a 2 aulas)❯ 

 4ª Etapa: Escrita Sankofa (2 a 3 aulas)❯ 

 5ª Etapa: Apreciação e Reescrita (2 a 3 aulas)❯ 

 6ª Etapa: Customizando o envelope e a cápsula do tempo (1 a 3 aulas)❯ 

 7ª Etapa: Festa e ritual de encerramento da carta-cápsula (1 a 2 aulas)❯ 

 

Referências bibliográficas:

BRASIL, M. E. C. Base nacional comum curricular. Brasília-DF: MEC, Secretaria de Educação Básica, 2018.

EMICIDA. Tudo é para ontem. Intérpretes: Emicida e Gilberto Gil. In: EMICIDA, É tudo para ontem. São Paulo: Netflix, LAB Fantasma, 2020. Disponível em: https://www.vagalume.com.br/emicida/e-tudo-pra-ontem-part-gilberto-gil.html

ROJO, Roxane. Letramento e capacidades de leitura para a cidadania. São Paulo: See: CenP, p. 853, 2004.

SANKOFA, São Paulo, v. 27. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/sankofa/about. Acesso em 07 dez. 2022.

STONE, Nic. Cartas para Martin. Rio de Janeiro: Intrínseca, 1.ed., 2020.

 

Sobre a autora

Talita Zanatta é mestranda na área de Educação e Linguagem na FEUSP com foco no ensino de Língua Portuguesa em contexto multilíngue e de migração. Atualmente é professora de português do Ensino Fundamental II na Rede Municipal de São Paulo. Contato: tali.zanatta@gmail.com


Conteúdo relacionado

Mais conteúdos sobre o Assunto

Comentários

Ver mais comentários

Adicionar comentário

Olá, visitante. Para fazer comentários e respondê-los você precisa estar autenticado.

Clique aqui para se identificar

Título

Fim do conteudo.
inicio do rodapé
Parceiros
Fundação Roberto Marinho
 
Undime, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação
 
Conséd, Conselho Nacional de Secretários de Educação
Coordenação técnica
Cenpec, Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária
Iniciativa
Itaú
 
Ministério da Educação
Programa Escrevendo o Futuro
Endereço comercial: Rua Artur de Azevedo, 289, Cerqueira César, CEP 05.404-010 São Paulo-SP
Central de atendimento: 0800 - 7719310
Fim do rodapé