Saltar para o conteúdo Saltar para o menu Saltar para o rodapé Fale conosco
Home
Biblioteca
Nossas Publicações
Revista
Artigos
Da argumentação à cidadania

Da argumentação à cidadania

Assunto: null
Autora: Michele Mendes Rocha de Oliveira
01 Março 2018

Diante das dificuldades para se chegar à escola, a professora resolveu lançar mão da prática social da escrita para, junto com seus alunos, solucionar um problema que afetava a comunidade escolar e os moradores.

 

Este projeto surgiu a partir da demanda dos alunos do 3º- ano do Ensino Médio, do Instituto Federal do Amazonas (IFAM) – Campus Tabatinga, que desde o início do ano letivo enfrentam dificuldades de acesso à Rua Santos Dumont, onde fica localizado o Campus. Essa rua recebeu uma fina camada de asfalto em 2014, que durou cerca de três meses, devido a vários fatores: a péssima qualidade do material utilizado; o solo e suas características diferenciadas quanto à drenagem e ao volume de chuva durante o inverno; a falta de saneamento; e o grande fluxo de veículos na via. Hoje, há quase nenhum resquício de asfalto ao longo da via. 

No lugar do asfalto, o que se observa são grandes buracos, a lama e a água das valas, já que não há saneamento básico. Esse problema dificulta o acesso ao Campus, de maneira que muitos alunos, servidores do Campus e moradores já sofreram acidentes na via. Outros ainda atolaram o carro, inclusive o ônibus do IFAM que transporta os alunos já ficou preso na lama. Os alunos reclamaram do descaso e dos perigos enfrentados ao chegar ao Instituto. Uma aluna enviou uma reclamação para um blog da região, porém, o problema não foi solucionado. Assim, surgiu a proposta de enviar uma Carta Oficial de Solicitação, em nome de todos os alunos do IFAM, para o prefeito de Tabatinga, município do Amazonas. 

O projeto possibilita que os alunos do IFAM exerçam seu papel de cidadão em busca do bem da coletividade, e é justamente por conferir essa função social à linguagem, que esta proposta mostra sua relevância social e pedagógica. O fato de os alunos participantes do projeto serem jovens tornou o trabalho com a argumentação algo de suma importância, visto que estão numa fase da vida em que são críticos e ousados, e devem aprender a argumentar para intervir positivamente na realidade.

 

 

 


Michele Mendes Rocha de Oliveira é mestre em estudos linguísticos. Especialista em metodologia do ensino de português e literatura. Professora de língua portuguesa do Instituto Federal do Amazonas – Campus Tabatinga.


 Notas de Rodapé

1. Disponível em <http://bocasenoticias.blogspot.com.br/2016/07/tabatinga-am-alunos-do-ifam-campus.html>.
2. Disponível em <https://www20.opovo.com.br/app/especiais/acidadeenossa/2013/01/24/noticiasacidadeenossa,2994106/buracos-nas-vias-trazem-prejuizos-e-perigos-aos-motoristas.shtml>.
3. Disponível em <http://tvjornal.ne10.u ol.com.br/noticia/ultimas/2014/06/11/moradores-denunciam-perigoscausados-por-buracos-em-rua-de-jardim-jordao-12917.php>.
4. Disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=XO-4QiuLzd8>.
5. In: Joaquim Dolz, Roxane Gagnon, Fabrício Decândio. Produção escrita e dificuldades de aprendizagem. Campinas: Mercado de Letras, 2010.
6. Os quadros “Tipos de argumento” e “Elementos articuladores”podem ser encontrados no Caderno do professor:
Pontos de vista – Orientação para produção de textos. São Paulo: Cenpec, pp. 116 e 127. Disponível em <https://www.escrevendoofuturo.org.br/conteudo/biblioteca/nossas-publicacoes/colecao-da-olimpiada/artigo/232/cadernos-do-professor>.

 


 

Revista Na Ponta do Lápis n. 29Revista Na Ponta do Lápis
Ano XIII
Número 30
Dezembro de 2017

Clique aqui para baixar a revista (PDF)


Mais conteúdos sobre o Assunto

Comentários

Ver mais comentários
Adicionar comentário
Olá, visitante. Para fazer comentários e respondê-los você precisa estar autenticado.
Clique aqui para se identificar
Título
Comentário
Parceiros
Fundação Roberto Marinho
 
Futura
 
Undime
 
Consed
Coordenação técnica
Cenpec
Iniciativa
Itau
 
Ministerio da Educação
Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro
Cenpec - Rua Minas Gerais, 228 Higienópolis, CEP 01244-010 São Paulo/SP
Central de atendimento: 0800-7719310