Home
Biblioteca
Nossas Publicações
Revista
Artigos
Da argumentação à cidadania

Da argumentação à cidadania

Assunto: null
Autora: Michele Mendes Rocha de Oliveira
01 Março 2018

Diante das dificuldades para se chegar à escola, a professora resolveu lançar mão da prática social da escrita para, junto com seus alunos, solucionar um problema que afetava a comunidade escolar e os moradores.

 

Este projeto surgiu a partir da demanda dos alunos do 3º- ano do Ensino Médio, do Instituto Federal do Amazonas (IFAM) – Campus Tabatinga, que desde o início do ano letivo enfrentam dificuldades de acesso à Rua Santos Dumont, onde fica localizado o Campus. Essa rua recebeu uma fina camada de asfalto em 2014, que durou cerca de três meses, devido a vários fatores: a péssima qualidade do material utilizado; o solo e suas características diferenciadas quanto à drenagem e ao volume de chuva durante o inverno; a falta de saneamento; e o grande fluxo de veículos na via. Hoje, há quase nenhum resquício de asfalto ao longo da via. 

No lugar do asfalto, o que se observa são grandes buracos, a lama e a água das valas, já que não há saneamento básico. Esse problema dificulta o acesso ao Campus, de maneira que muitos alunos, servidores do Campus e moradores já sofreram acidentes na via. Outros ainda atolaram o carro, inclusive o ônibus do IFAM que transporta os alunos já ficou preso na lama. Os alunos reclamaram do descaso e dos perigos enfrentados ao chegar ao Instituto. Uma aluna enviou uma reclamação para um blog da região, porém, o problema não foi solucionado. Assim, surgiu a proposta de enviar uma Carta Oficial de Solicitação, em nome de todos os alunos do IFAM, para o prefeito de Tabatinga, município do Amazonas. 

O projeto possibilita que os alunos do IFAM exerçam seu papel de cidadão em busca do bem da coletividade, e é justamente por conferir essa função social à linguagem, que esta proposta mostra sua relevância social e pedagógica. O fato de os alunos participantes do projeto serem jovens tornou o trabalho com a argumentação algo de suma importância, visto que estão numa fase da vida em que são críticos e ousados, e devem aprender a argumentar para intervir positivamente na realidade.

 

 

 


Michele Mendes Rocha de Oliveira é mestre em estudos linguísticos. Especialista em metodologia do ensino de português e literatura. Professora de língua portuguesa do Instituto Federal do Amazonas – Campus Tabatinga.


 Notas de Rodapé

1. Disponível em <http://bocasenoticias.blogspot.com.br/2016/07/tabatinga-am-alunos-do-ifam-campus.html>.
2. Disponível em <https://www20.opovo.com.br/app/especiais/acidadeenossa/2013/01/24/noticiasacidadeenossa,2994106/buracos-nas-vias-trazem-prejuizos-e-perigos-aos-motoristas.shtml>.
3. Disponível em <http://tvjornal.ne10.u ol.com.br/noticia/ultimas/2014/06/11/moradores-denunciam-perigoscausados-por-buracos-em-rua-de-jardim-jordao-12917.php>.
4. Disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=XO-4QiuLzd8>.
5. In: Joaquim Dolz, Roxane Gagnon, Fabrício Decândio. Produção escrita e dificuldades de aprendizagem. Campinas: Mercado de Letras, 2010.
6. Os quadros “Tipos de argumento” e “Elementos articuladores”podem ser encontrados no Caderno do professor:
Pontos de vista – Orientação para produção de textos. São Paulo: Cenpec, pp. 116 e 127. Disponível em <https://www.escrevendoofuturo.org.br/conteudo/biblioteca/nossas-publicacoes/colecao-da-olimpiada/artigo/232/cadernos-do-professor>.

 


 

Revista Na Ponta do Lápis n. 29Revista Na Ponta do Lápis
Ano XIII
Número 30
Dezembro de 2017

Clique aqui para baixar a revista (PDF)


Mais conteúdos sobre o Assunto

Comentários

Ver mais comentários
Adicionar comentário
Olá, visitante. Para fazer comentários e respondê-los você precisa estar autenticado.
Clique aqui para se identificar
Título
Comentário
Parceiros
Futura
 
Undime
 
Consed
Coordenação técnica
Cenpec
Iniciativa
Itau
 
Ministerio da Educação
Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro
Cenpec - Rua Minas Gerais, 228 Higienópolis, CEP 01244-010 São Paulo/SP
Central de atendimento: 0800-7719310