Saltar para o conteúdo Saltar para o menu Saltar para o rodapé Fale conosco
Portal da Olimpiada de Lingua Portuguesa Escrevendo o Futuro. Linkes rede sociais.        

Alunos protagonistas aprendendo a argumentar utilizando a rede social Facebook

Inicio do conteudo
Assunto: null
Autora: Fernanda de Paula Assis Campos

Resumo

A presente pesquisa objetiva propor atividades que desenvolvam a capacidade argumentativa dos estudantes habilitando-os para o uso consciente dos tipos de argumentos. Ela foi feita com base em dados obtidos nas atividades desenvolvidas em uma turma do 8º ano do Ensino Fundamental, da E. E. Adalgisa de Paula Duque, em Lima Duarte (MG). Buscamos apoio nas seguintes fontes: Breton (1999), Fiorin (2006), Marcuschi (2008), Bakhtin (2000) (teoria dos gêneros), Lévy (1996) (tecnologia na educação), Caderno Pontos de Vista da Olimpíada de Língua Portuguesa (2014) e os Parâmetros Curriculares Nacionais(1998). Como metodologia, empregamos a pesquisa-ação. O projeto na escola foi feito a partir de uma sequência de atividades de cunho interdisciplinar, que incluiu o trabalho com Matemática e Ciências, e teve como tema “proibição de guloseimas na escola”, escolhido pelos próprios alunos. As estratégias de trabalho enfocaram o protagonismo do estudante, pois as decisões foram tomadas a partir da sua participação – o que já é uma estratégia argumentativa. O Facebook, a partir da constituição de um grupo fechado em que interagiram os alunos e a professora, foi utilizado para que os estudantes pudessem argumentar sobre o tema de maneira mais livre e para que eles aprendessem a se expressar em lugar público – rede social. O projeto culminou com a elaboração de uma carta aberta coletiva, com o tema anteriormente citado, que foi divulgada pelos alunos nas demais escolas do município e no jornal local LD & CIA. A pesquisa foi aplicada no primeiro semestre de 2017. Durante a intervenção, foram produzidos textos que se tornaram objeto de análise para verificar o desenvolvimento da capacidade de argumentação dos alunos. A partir dos resultados, observamos maior conscientização dos discentes sobre o modo de se comportar em discussões, mudança na maneira de como interagir entre si e com a professora, uso de argumentos mais persuasivos e pautados em dados e pesquisas, ou seja, uso dos tipos de argumentos.

 

Palavras-chave

Argumentação; Facebook; Gênero Textual; Interação; Protagonismo.

 

Instituição

Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) - São Pedro/MG

Clique aqui para baixar o PDF


Conteúdo relacionado

Mais conteúdos sobre o Assunto

Comentários

Ver mais comentários

Adicionar comentário

Olá, visitante. Para fazer comentários e respondê-los você precisa estar autenticado.

Clique aqui para se identificar

Título

Fim do conteudo.
inicio do rodapé
Parceiros
Fundação Roberto Marinho
 
Futura
 
Undime, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação
 
Conséd, Conselho Nacional de Secretários de Educação
Coordenação técnica
Cenpec, Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária
Iniciativa
Itaú
 
Ministério da Educação
Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro
Cenpec - Rua Minas Gerais, 228 Higienópolis, CEP 01244-010 São Paulo/SP
Central de atendimento: 0800-7719310
Fim do rodapé