A curva “Alá Campestre”

( H. R. O.)

Campestre de Goiás
Esse é o nome dela
Cidade querida
Uma aquarela.

Em sua entrada, uma curva tem,
E todos dizem logo:
- A lá Campestre!, olhe bem!
Minha cidade é pequena e maravilhosa
Já teve seu momento de fama
O “da cidade cor de rosa”
É um prazer apresentar
O que de melhor ela tem...
Tem a Praça Pio Doze
Alegria das crianças
Que a tardezinha
Brincam cheias de esperança.

Tem o rio dos Bois
Com peixe de todos os tipos
Pintado, piau e até traíra
Um nome bem estranho
Que a muitos inspira.
Quem nunca viu alguém dizer
- Oh traíra!
Tem a Serra da jiboia com suas histórias
Tem campos floridos com Ipês coloridos...
Esse poema, é uma demonstração
Das belezas que a cidade tem
Tranquilidade e proteção
É o que mais chama a atenção.
Essa é a minha cidade
Cidade que tanto amo
Sou uma criança
De apenas 10 anos
Espero que tudo aqui demonstrado
Seja no futuro preservado,
E o meu muito obrigado.

*Esse texto faz parte do acervo da Olimpíada, constituído por diversas edições do Programa.